De surpresa, Coldplay lança clipe subversivo de “People Of The Pride”

Com imagens de show realizado em Seattle, o vídeo tem direção de Paul Dugdale e narrativa que segue os versos da faixa

15 março, 2022

Sem qualquer aviso prévio, Coldplay liberou, nesta terça-feira (15), o clipe de “People Of The Pride”, faixa queridinha dos fãs. Potente, o lançamento marca o 4º clipe do álbum intitulado “Music of the Spheres”, trabalho que chegou às lojas em outubro de 2021.

Primeiro clipe do álbum que não é dirigido pelo badalado Dave Meyers, o vídeo de “People Of The Pride” conta com a direção de Paul Dugdale e reúne imagens do show que a banda realizou na Climate Pledge Arena, em Seattle, também no mês de outubro. Pulsante, o clipe intercala as cenas da apresentação, que têm os elementos do universo criativo do álbum – como os planetas, com uma animação distópica que dá vida aos versos da música.

Enquanto Chris Martin canta que há “um homem que jura que é Deus”, podemos vê-lo em ação observando trabalhadores robôs que marcham como se fossem marionetes. Em outro trecho, a composição denuncia a desumanização do sistema, que usa os trabalhadores apenas para trabalhar. No clipe, a crítica social fica clara com a repetição e uso da tecnologia como ferramenta de alienação e domínio industrial. Vem conferir:

No final, assim como na letra de “People Of The Pride”, as pessoas “à esquerda” e as “pessoas à direita” são encorajadas a deixar que o “leão dentro delas” desperte. É o caminho para se sentirem “pessoas do orgulho”, livres para “se apaixonarem por quem quiserem”. Com as cenas do show em preto e branco e os trechos em animação explodindo em cores, o vídeo dá ainda mais efervescência para o som mais rock’n’roll que o Coldplay lançou nos últimos anos.

À NME, Chris Martin comentou sobre a origem da canção. “Muito da música veio das passeatas/dos movimentos de Black Lives Matter e do Orgulho Gay, casos em que as pessoas usam suas vozes para protestar diante de injustiças e dizer: ‘essa situação é ridícula’, então eu acredito que essa é a nossa música que fala sobre essas situações ridículas e inaceitáveis”, revelou o vocalista. “De certa forma nós somos politizados sobre esses temas e nós enxergamos tudo isso como uma questão de direitos humanos. Nós acreditamos em uma política que faz do planeta um lugar em que as pessoas têm direito a serem elas mesmas. E eu acho que se você é um velho superstar que canta rock suave ou um whippersnapper (um jovem, mas extremamente confiante e presunçoso sobre o que acredita), você tem permissão para acreditar nisso”, concluiu Chris. Ainda sobre a origem da canção, em outra entrevista o vocalista do Coldplay contou que um interlúdio de um show da Beyoncé inspirou a melodia da de “People Of The Pride”.

Pouco mais de um mês depois de lançar o clipe de “Let Somebody Go”, colaboração com Selena Gomez, o vídeo de “People Of The Pride” chega na véspera do início da ‘Music Of The Spheres World Tour’, que terá o seu primeiro show no dia 18 deste mês, na Costa Rica. Com a promessa de ser um dos pontos altos da turnê, a faixa “People Of The Pride” é a versão finalizada de “The Man Who Swears”, uma demo que caiu na internet há alguns anos e que Coldplay começou a trabalhar na era “Viva la Vida or Death and All His Friends”.

Vitor Babilônia

Vitor Babilônia é Editor-Chefe do Viva Coldplay e Roteirista. Sua formação passa por instituições como Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Vancouver Film School. Ele é fã da banda desde 2004.

error: Content is protected !!