Chris Martin explica o porquê de o Coldplay planejar último álbum para 2025

A íntegra da entrevista para Jo Whiley revela que toda a banda está na mesma página sobre o futuro do Coldplay

23 dezembro, 2021

Há poucas horas, a revista NME antecipou trechos de uma entrevista que Chris Martin concedeu a Jo Whiley. As palavras do vocalista do Coldplay repercutiram ao redor do mundo e revelaram uma reviravolta no futuro da banda. “O nosso último álbum será lançado em 2025. Depois disso, acho que faremos apenas turnês”, disse Chris, acrescentando que o catálogo do Coldplay estará finalizado até lá, mas que isso não impedirá que a banda trabalhe em algumas coisas colaborativas.

A novidade é que nesta quarta-feira, 23 de dezembro, a conversa com Whiley finalmente foi transmitida na íntegra na BBC Radio 2. Na entrevista, Chris revelou que a banda tem planos concretos e finitos depois de trabalhar na divulgação e na turnê do álbum que foi lançado em outubro deste ano. “Nós ainda estamos trabalhando no nosso mais recente álbum, ‘Music Of The Spheres I’. Na sequência, teremos mais três álbuns para lançar. Um deles será uma espécie de musical, enquanto o último deles será lançado próximo do Natal de 2025 e voltará às origens”, adiantou Chris, completando que o álbum ‘final’ se chamará apenas “Coldplay”.  

A afirmação de Martin não exclui, por exemplo, a possibilidade de que duas das três últimas obras da banda sejam os volumes II e III de “Music of the Spheres” — já que os dois próximos discos, incluindo o álbum que terá um tom de musical, podem integrar o universo intergaláctico do trabalho que o Coldplay lançou neste ano e ainda assim não contradizer o que o vocalista já revelou sobre o álbum ‘final’ da banda.  

Ainda sobre a decisão, Chris confidenciou que há muito esforço por trás da gravação de um disco. “Um álbum demanda muita energia para ser feito. Nós colocamos tudo o que temos (para fazer cada álbum). Eu sinto que a essa altura eu tenho dúvidas se nós somos capazes de fazer isso”, revelou ele, completando que se sente estranho quando precisa trabalhar na divulgação de um novo álbum, ou seja, quando precisa cumprir uma agenda focada especificamente em impulsionar a venda de um álbum e aumentar sua popularidade no mundo do streaming — que é o que a indústria espera de uma grande banda como o Coldplay.  

Defendendo a decisão de parar de lançar álbuns de estúdio em 2025, Chris entregou que se identifica com outros artistas que fizeram algo semelhante. “Eu realmente gosto do fato de que alguns dos meus artistas favoritos souberam trabalhar com um catálogo (de álbuns) que tem início e fim, e isso também parece certo para nós”, afirmou, acrescentando que planejar o fim do catálogo não aponta para o fim do Coldplay. “Nós não vamos nos separar como banda. Acho que nós sempre vamos querer tocar e fazer turnê juntos”. 

Coldplay e Jo Whiley em dezembro de 2021. Via BBC

Para Jo Whiley, o vocalista mostrou que ele e os colegas de banda sentem menos pressão por saber que há um prazo para deixar de gravar álbuns. “O que esses últimos três álbuns estão provocando em nós como uma banda é algo que nos deixa muito animados para seguir trabalhando no que estamos fazendo. Acredito que o simples fato de saber que em algum ponto nós vamos nos aposentar da função de fazer álbuns de estúdio do Coldplay é algo que nos causa um sentimento que funcionará como uma coisa boa na construção de todos os nossos álbuns (restantes)”, refletiu Chris. 

Mergulhando ainda mais na decisão que parece decidir parte do futuro da banda, Whiley perguntou se Guy Berryman, Jonny Buckland e Will Champion estão na mesma página que Martin. “Sim, nós todos pensamos que isso é uma coisa boa”, respondeu Chris — o que indica que toda a banda concorda com a ideia de finalizar o catálogo de álbuns de estúdio do Coldplay no ano de 2025. 

A entrevista de Jo Whiley com Chris Martin ficará online por 29 dias e está disponível aqui.

Vitor Babilônia

Vitor Babilônia é Editor-Chefe do Viva Coldplay e Roteirista. Sua formação passa por instituições como Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Vancouver Film School. Ele é fã da banda desde 2004.

error: Content is protected !!