Com performance de “Higher Power”, episódio do American Idol destaca Chris Martin como mentor

Programa marcou a primeira apresentação ao vivo do novo single do Coldplay

10 maio, 2021

No último domingo (9), o Coldplay realizou a primeira performance ao vivo de Higher Power. Gravada no The Roundhouse, em Londres, a apresentação foi ao ar no programa estadunidense “American Idol”.

Com figurino e instrumentos refletindo a estética cósmica e alienígena que a banda vem usando nos materiais e na promoção de “Higher Power”, os integrantes do Coldplay apareceram na TV cercados por um cenário com planetas coloridos e vibrantes; um verdadeiro universo mágico. A performance foi dirigida por Paul Dugdale e ainda contou com Misty Buckley assinando a criação e Simon Fisher a produção.

Em uma edição especial, a atração da emissora ABC homenageou o Dia das Mães e a carreira do Coldplay. O vocalista Chris Martin atuou como mentor de sete cantores que estão no reality musical e preparou os calouros direto de um teatro nos Estados Unidos, espaço que a banda vem usando para ensaiar e realizar entrevistas.

Casey Bishop foi a primeira a receber as dicas de Chris. Bishop elegeu a faixa “Paradise” e o vocalista do Coldplay se mostrou muito animado com a escolha. “Casey é muito doce e muito legal, e ela ainda nem colocou para fora todo o talento que ela tem”, opinou Chris. No ensaio, Casey confidenciou que nas últimas duas performances na competição ela se sentiu muito insegura, então ouviu um conselho de Chris para que ela realmente entrasse na canção, sentisse seu corpo livre e não se importasse com o que os outros pensam.

O vocalista gostou da escolha de “Paradise” porque a composição fala de uma garota como ela, jovem e sentindo que pode realizar coisas incríveis. Quando Casey começou a cantar, Chris pediu para ela parar e disse que não podia ajudá-la com nada (porque ela já é muito boa). O vocalista brincou e disse que um dia o Coldplay iria fazer o show de abertura de uma turnê dela. Na hora da apresentação, Katy Perry celebrou que Casey conseguiu absorver a energia de Chris.

Na sequência foi a vez de Chayce Beckham. O cantor escolheu cantar “Magic”, outro hit do Coldplay. Mais uma vez, Chris se demonstrou muito animado – ele curtiu tanto o ensaio de Beckham que deixou um pouco de lado a responsabilidade de ser mentor e sinalizou que queria tocar com o candidato. O vocalista tocou, brincou com o cabelo de Chayce (de uma forma boa) e se divertiu!

Chayce se demonstrou emocionado com a chance de compartilhar aquele momento com o vocalista do Coldplay. “É louco sentar aqui e ouvir você cantando”, disse o cantor, acrescentando que vai lembrar desse dia para sempre. “Vou lembrar do jeito (positivo) que ele tratou a mim e a todos aqui”, afirmou Chayce. Quando subiu ao palco na hora do programa, Beckham parecia um pouco apagado no início, mas cresceu do meio para o final – quando a canção exigiu mais dele. Os jurados concordaram com Chris e pontuaram que Beckham consegue equilibrar confiança e diversão.

Willie Spence foi o terceiro a ter um momento especial com Chris e escolheu apresentar o primeiro hit mundial do Coldplay, “Yellow”. Os dois se conectaram logo no início do ensaio ao relembrarem que começaram cantando na igreja. Ao defender porque escolheu “Yellow”, Spence argumentou que interpreta a música como uma composição que fala de inseguranças, e isso o fortalece em suas inseguranças. “Essa música realmente me tocou”, confidenciou o cantor. Chris contou que também tem inseguranças e brincou: “Principalmente agora que ouvi você cantar”.

Para sugerir uma mudança na melodia (a fim de favorecer Spence), o vocalista do Coldplay foi ao piano. Ao ouvir Willie cantar, Martin ficou impressionado. “Meu Deus, ele é um ser humano como eu? Olha só o que ele consegue fazer! Eu nunca vou esquecer isso e eu amei o sentimento (que ele provocou em mim)”, vibrou o vocalista, completando que sentiu como se estivesse cantado (“Yellow”) errado por todo esse tempo. “Ah, então é assim que se canta”, falou rindo. Por fim, Chris disse que era um privilégio escutar, em sua frente, o que as pessoas escutam pela TV, e atendeu um pedido de Spence para tirar uma foto.

O candidato Caleb Kennedy foi o próximo e escolheu “Violet Hill”, uma faixa do álbum “Viva la Vida or Death and All His Friends” (2008). Chris Martin celebrou o lado compositor de Caleb e reagiu bem quando o candidato tocou uma composição autoral no violão. “Se lembre que músicas são um presente. Não leve crédito por elas, você é um ‘meio’ para que elas nasçam através de você”, disse o vocalista, completando que “Violet Hill” é a primeira música do Coldplay e que fala sobre pessoas te mandarem fazer algo e você não obedecer. Após afirmar que não escuta Coldplay, o candidato não pareceu muito animado e disse que foi difícil pegar a música.

Subindo no palco logo depois, Arthur Gunn escolheu fazer um cover de “In My Place” (hit do álbum “A Rush of Blood to the Head”, de 2002). Athur mudou bastante o arranjo da música, mas Chris não reagiu negativamente. “Eu sempre achei a melodia a melhor parte dessa música, mas você a jogou fora, mas vamos nessa. Está tudo bem”, disse o vocalista, adicionando que, diferente de muitos artistas, não tem um estímulo de proteção em relação às músicas porque ele acredita que elas não são uma obra fechada, elas são “uma conversa contínua”.

Também interpretando um dos clássicos do Coldplay, a cantora Grace Kinstler escolheu “Fix You” (faixa do álbum “X&Y”, de 2005). Quando Grace se encontrou com Chris ela estava em dúvida entre “Fix You” e “Hymn for the Weekend”. Ela argumentou que enquanto a primeira mostraria um lado mais vulnerável, a segunda permitiria que ela atingisse notas poderosas.

Chris pediu para ela cantar as duas faixas e opinou que não sabia se “Hymn for the Weekend”  era boa o suficiente para a voz da candidata. “Escolha o que seu coração está pedindo e não o que parece mais lógico”, ele defendeu. E então o vocalista foi para o piano e incentivou Grace a se abrir, a ser vulnerável. Ela cantou “Fix You” e ele vibrou com o resultado. No final do ensaio, ela ainda não tinha escolhido entre as duas faixas e o vocalista demonstrou que estava animado para descobrir o que ela ia decidir. Já no palco, cantando Fix You, a candidata foi muito elogia por Katy Perry e Luke Bryan.

Hunter Metts escolheu a faixa “Everglow” (2015) e foi o último a encontrar Chris Martin nos ensaios. O jovem se mostrou muito honrado por conhecer o vocalista do Coldplay e compartilhou uma história “aleatória” de sua infância que o fazia lembrar do álbum “Parachutes” (2000). Chris revelou que quando escreveu “Everglow” ele estava escutando muito Bonnie Raitt e que, por isso, a faixa do Coldplay é uma espécie de tributo para a canção “I Can’t Make You Love Me” (de Raitt). Essa música foi apresentada por Hunter Metts em um dos primeiros episódios da temporada de American Idol, o que mostrou que Hunter fez uma boa escolha dentro do catálogo do Coldplay.

Chris ficou encantado com o desempenho do cantor e disse que ele não precisava de mentor. “Hunter é muito talentoso. Ele faz eu questionar as minhas próprias canções e pensar ‘uau, é melhor eu ir trabalhar’”, confessou o vocalista, adicionando que ele se sentia um “leão velho” assistindo a um novo “leão brilhar”. Chris disse que, independente do resultado do programa, Hunter ia ter boas coisas pela frente. “Chris só quer que eu seja a melhor versão de mim mesmo”, refletiu o jovem.

No final do programa, depois de cada artista cantar uma música do Coldplay e uma faixa em homenagem ao Dia das Mães, Arthur Gunn e Hunter Metts foram eliminados da competição.

O American Idol foi apenas mais um passo na divulgação de “Higher Power”. Na terça-feira (11), o Coldplay vai realizar a segunda performance do single na abertura do BRIT Awards.

Vitor Babilônia

Vitor Babilônia é Editor-Chefe do Viva Coldplay e Roteirista da Rede Globo. Sua formação passa por instituições como Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Vancouver Film School. Ele é fã da banda desde 2004.