Coldplayer da Rodada: Susan Dias

23 julho, 2015

Vamos a mais uma entrevista do ‘Coldplayer da Rodada’ de 2015. E quem foi sorteada para conversar com a gente foi a Susan Dias!

Untitled 2


1) ‘Oh, let’s go back to the start!’ Queremos saber como e quando você começou a ouvir Coldplay.

Então, parece meio coisa de destino, eu sempre ouvia a mesma música na rádio do celular dentro do ônibus com uns 10 anos de idade, e ela me fazia viajar pra tão longe, mas eu não sabia quem cantava. Que música era essa? Viva la Vida <3 e ela começou a ser tema de uma novela então a partir daí eu fiquei sabendo o que era Coldplay, contudo só era uma música né… tipo, não me considerava fã, até que no ano seguinte eu ouvi Paradise e a sensação foi melhor ainda, é como se eles escrevessem músicas pra mim (egocêntrica rs), mas sério gente, chego me emocionar. Enfim, conheci Coldplay aos 10 anos quando ouvi Viva la Vida pela primeira vez na rádio.

 

Uma foto publicada por ? (@susandias_) em

 


2) Este mês o álbum primogênito do Coldplay completou 15 anos. Se você pudesse substituir uma música do Parachutes com outra música de qualquer outro álbum já lançado pela banda, qual seria essa troca? Justifique a sua decisão.

Que difícil (risos). Acredito que eu substituiria “Everything’s Not Lost” porque é umas das únicas que eu não ouço muito, e colocaria “The Scientist”, porque assim como “Yellow” ela é um marco da banda, tipo não tem como falar de Coldplay sem mencionar isso. Sabe… ficaria bacana duas músicas fantásticas no primeiro álbum deles. <3


3) Nas últimas semanas, surgiram vários boatos dizendo que o Coldplay faria shows no Brasil em 2016. Ainda não há nada confirmado oficialmente. Mas vamos supor que aconteça. Quais são as cinco músicas que você gostaria de ouvir ao vivo?

Bom, PARADISE, sem dúvidas <3 Charlie Brown com aquele jogo de luzes que tem no Mylo Xyloto live in Paris, é tão lindo, o solinho no ínicio e aquele monte de balões :D…. YELLOW E THE SCIENTIST (referências da banda), impossível deixar de fora… e é claro, a primeira música que eu ouvi deles: VIVA LA VIDA!!!


4) Biscoito ou bolacha? Hehehe Brincadeira! A gente quer saber com qual verso do Coldplay você mais se identifica.

São tantos, mas é necessário escolher né? ):
É meio clichê porque qualquer pessoa que nem conhece Coldplay vive postando esse trecho, contudo, é verdadeiro e é umas das músicas que sempre me faz seguir apesar dos pesares: “Look at the stars, look how they shine for you.”

Untitled 3


5) Você encontra algum integrante do Coldplay após um show, mas só pode se comunicar através de versos de músicas do Coldplay. Qual seria o membro da banda e qual sua mensagem para ele? 

Meu nível de inglês não é tão bom assim gente (risos), quanta criatividade nessas perguntas. Parabéns!! Mas continuando então, seria o Chris pq é o que mais “conheço”, e se fosse o Guy eu ia querer dar uns beijos (brincadeira), mas ele é um fofo <3 Eu começaria mais ou menos assim:
“When she was just a girl she listened to a song on the radio so she ran away in her sleep and dream of cold cold coldplay. Be my mirror, my sword, my shield. Nobody sait it was easy, but look at the stars, look how they shine for you and the lights will guide you home. I love you.” Basicamente UHAUAHSUAHSUHAUHSUAH se bem q eu ia ta chorando n ia rolar nem o primeiro trechinho.

coldplay-paradise


6) Desde que os shows deixaram de ser mais íntimos e invadiram grandes estádios, as turnês do Coldplay se tornaram sinônimo de inovação e lucratividade, mas sem perder a essência da banda. Balões amarelos, borboletas de papel, lasers, xylobands, telões de 360º e até câmeras descartáveis já foram diferencias levados para a estrada. Com tanta coisa legal, qual foi a turnê que mais gostou?

Mylo Xyloto, a cor, o astral, tem tudo a ver com eles. Sem contar a infraestrutura, as pinturas… Tudo me agrada nessa turnê <3 Pra se ter uma noção você se emociona só de ver o dvd, é como se estivesse lá. É incrível.


7) (Pergunta do Daniel Moreira) Se pudesse ter escrito uma música ou álbum da banda, qual seria? E quais seriam as mudanças em comparação com ao original?

So hard. Eu reescreveria Ghost Stories porque entendo que eles puxaram para um lado mais místico, mas acredito que foi o álbum com mais canções distantes da verdadeira essência do Coldplay, é óbvio que precisam existir mudanças, mas eu não gostei tanto. As diferenças seriam nas batidas das músicas (desculpem, não sei os termos corretos). Resumindo: as músicas seriam todas próximas de “A Sky Ful Of Stars” e “Ink”.


Muito obrigado, Susan! Foi um grande prazer contar um pouco da sua história com o Coldplay.

E então, curtiu e quer tentar a sorte para protagonizar a próxima entrevista?

É muito simples! Basta clicar aqui para saber como participar. Esperamos a sua inscrição. Boa sorte!

God give me style and give me grace. God put a smile upon my face!