Coldplay comemora 20 anos do segundo álbum com versão 4K do clipe de “The Scientist”

A versão repaginada do vídeo marca uma das ações que celebram as duas décadas do álbum "A Rush of Blood to the Head"

26 agosto, 2022

Nesta sexta-feira (26), o álbum “A Rush of Blood to the Head” comemora 20 anos de lançamento. Segundo álbum de estúdio do Coldplay, a obra foi lançada em agosto de 2002 e pouco depois conquistou o Grammy de Melhor Álbum de Música Alternativa. Hoje, o disco segue como um dos mais aclamados e reproduzidos da banda, e não é à toa — já que o álbum foi responsável por trazer ao mundo sucessos como “In My Place”, “The Scientist”, “Clocks” e “God Put a Smile Upon Your Face”.

Em sintonia com a grandeza da obra, a banda preparou uma sequência de ações para celebrar as duas décadas de seu lançamento. A primeira delas chegou ao YouTube na tarde desta sexta-feira e surpreendeu por entregar uma versão repaginada do clipe de “The Scientist”. O icônico vídeo, dirigido por Jamie Thraves, agora está disponível em 4K, ou seja, em ultra-alta definição.

A remasterização do clipe foi muito comemorada na internet e trouxe uma visualização ainda mais detalhada do clipe — que até hoje impressiona por se apoiar em uma narrativa inversa e por carregar a história da preparação do vocalista Chris Martin, que aprendeu a letra da música ao contrário só para gravar o vídeo.

Assista ao videoclipe de “The Scientist” abaixo:

Outra ação que marca o dia de comemorações é a divulgação de memórias sobre a gravação do álbum, incluindo imagens exclusivas do estúdio e uma entrevista com Will Champion falando sobre o processo por trás da criação do disco. O vídeo, que conta com uma nova entrevista concedida pelo baterista do Coldplay misturada com imagens do passado, está disponível no Spotify. Para assistir ao conteúdo comemorativo, basta procurar pela playlistThis is Coldplay” e dar play no vídeo que está no topo da página (em formato de stories). O vídeo também está disponível no player abaixo.

No vídeo, Will fala sobre a criação da capa do álbum e relembra o processo que levou o fotógrafo norueguês Sølve Sundsbø a ser o responsável pela arte. “Era muito gráfico e humano, mas também muito estranho”, revelou Champion sobre o primeiro contato com a arte de Sølve. “(Depois que decidimos pelo trabalho dele) acabamos fazendo várias digitalizações das nossas cabeças em versões diferentes”, relembrou. Tanto a capa do álbum “A Rush of Blood to the Head”, quanto a capa dos singles do disco seguiram a mesma proposta. Para chegar no resultado que todos conhecem, Sølve Sundsbø usou uma máquina que digitalizava até 30 centímetros (por isso a imagem do rosto não é visualizada por completo).

Will Champion também compartilhou a alegria de ver o segundo álbum do Coldplay ainda ser tão bem aceito 20 anos depois. “Eu fico muito entusiasmado por saber que muitas pessoas seguem escutando o álbum, enquanto outras ainda descobrem o disco nos dias de hoje”, comemora o baterista. “Isso faz eu me sentir bem, pois algumas das minhas canções favoritas (da banda) estão neste álbum”, completa.

Também no Spotify, ao dar play em faixas do álbum aniversariante, é possível ler curiosidades sobre as música. Para não perder nenhuma informação, fãs da banda precisam procurar as aspas na seção que a plataforma chama de “Storyline” (que fica na parte inferior do player, logo abaixo do espaço que expõe a letra de cada faixa). Em“Clocks”, por exemplo, Chris Martin conta que a música não foi tão bem aceita no início. “Quando eu fui para o piano e toquei a faixa (Clocks) para o Will, ele disse ‘não tem refrão’. Para ser justo com ele, essa preocupação (que ele expressou inicialmente) não durou mais de um manhã. Logo que nós gravamos, nós quatro sentimos que a música mudou – parecia algo muito legal e diferente”, confidenciou Chris.

Já na seção Storyline dedicada ao hit “In My Place”, Martin revelou comentou que uma versão embrionária da faixa surgiu enquanto eles estavam no estúdio gravando “Parachutes” (o álbum anterior), Ele contou que fez uma versão muito simples da música em um instrumento chamado Mellotron. “Essa versão era muito lenta e não muito boa. E então o Jonny ouviu e teve uma ótima ideia para um riff de guitarra. Eu tinha um Ditafone (uma espécie de gravador) e, depois que eu gravei o riff dele, eu escutava toda hora. Mesmo assim, a gente demorou muito para acertar com essa música (e, quando acertamos) isso nos deu confiança para fazer um segundo álbum”, revelou o vocalista.

Ao falar de “God Put a Smile upon Your Face”, Chris contou que a música surgiu enquanto a banda estava em turnê pela Suécia, mais especificamente no ônibus da turnê. Segundo o vocalista, apesar de ele ter tido a ideia no ônibus, a faixa só virou, de fato, uma canção do Coldplay depois que todos colocaram a “sua camada no bolo”. Segundo o vocalista, só assim há graça no processo. “Todos adicionaram elementos que fizeram a música muito melhor. Esse é um exemplo clássico do nosso processo”, comemorou.

Sobre “Politik”, Chris surpreendeu e disse que, entre todas as faixas do álbum, ela foi a canção mais fácil de ser gravada. “Nós fomos convidados para ser headliner do Glastonbury Festival e eu estava tocando o refrão em um teclado barato, e então a música simplesmente surgiu. Depois o Jonny adicionou todo o poder (que a faixa tem hoje). Foi uma música muito divertida de fazer”.

Já a respeito de “A Whisper”, Chris confidenciou que ela é uma faixa difícil de se tocar ao vivo. “Essa é uma música que nós nunca fomos realmente capazes de tocar ao vivo. Uma vez nós tivemos uma grande briga em São Francisco quando tentamos fazer isso funcionar. A verdade é que é no álbum que toda a essência da faixa conseguiu ser capturada”, defendeu.

Além do Spotify, outros serviços de streaming foram atualizados com ações que marcaram a comemoração dos 20 anos do álbum “A Rush of Blood to the Head”. Por exemplo, Apple Music, Amazon e TIDAL agora disponibilizam a obra mixada na versão Dolby Atmos.

Quase encerrando o dia de celebrações, a banda lançou um filtro de Snapchat que permite que fãs criem sua própria capa em sinergia com a identidade visual do álbum aniversariante, ou seja, com uma espécie de digitalização do rosto. Clique aqui para utilizar o filtro.

Finalizando as ações festivas, a loja oficial do Coldplay lançou uma coleção cápsula com diversos produtos. Camisetas, moletom, ecobag, caneca e meia estão disponíveis, além de CD e vinil acompanhados de cartões postais exclusivos (que contam com as artes presentes nas capas dos singles e do álbum). Clique aqui para comprar.

Vitor Babilônia

Vitor Babilônia é Editor-Chefe do Viva Coldplay e Roteirista. Sua formação passa por instituições como Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Vancouver Film School. Ele é fã da banda desde 2004.

error: Content is protected !!