Chris Martin conta que Coldplay vai anunciar algo em breve e adianta que escreveu o anúncio à mão

Direto da Espanha, o vocalista falou sobre o processo de criação nos últimos dois anos e o desejo de voltar às turnês

15 julho, 2021

Seguindo o lançamento de Higher Power, Chris Martin conversou com Marty Lennartz, do Audacy, e afirmou que a banda já tem outras músicas a caminho. No bate-papo, que foi registrado enquanto Chris estava na Espanha criando e gravado, Lennartz arriscou dizer que a chegada de “Higher Power” indica que o novo álbum do Coldplay já pode ser visto no horizonte e ouviu a seguinte resposta do vocalista: “parece que é isso”.

Na mesma entrevista, Chris deixou claro que a banda vai revelar novidades nos próximos dias. “Anunciaremos algo em breve, mas eu passei muito tempo escrevendo o anúncio à mão, então eu não quero revelar (o que é) assim tão fácil”, disse Martin, acrescentando que a banda não escreveu “apenas uma música nos últimos dois anos.”

Para ver a entrevista completa, clique na imagem:

Ainda falando sobre o single atual do Coldplay, ele se demonstrou muito feliz com o feedback de que a música soa ainda melhor no rádio. Chris concordou que o produtor Max Martin ficou bastante conhecido pelas produções e composições com grandes estrelas pop, mas defendeu que o sueco é muito “cabeça aberta” e segue o que ele ama.

“Ele sabe como comunicar o que a música realmente diz, independente do estilo da canção”, disse o vocalista, acrescentando que o Coldplay enviou apenas a ideia inicial da música e depois começou a trabalhar junto com o produtor. “Nós enviamos a música para ele em um formato bem básico. Na sequência, ele deixou comentários e depois o Jonny (guitarrista) colaborou ao longo do processo. Ele (Max) trabalhou como um escultor”, contou Chris. Também sobre o produtor, o vocalista revelou que conheceu o sueco há alguns anos em um show da Rihanna.

Já sobre a versão acústica de “Higher Power”, Lennartz elogiou a introdução que Chris fez (com o violão) no The Tonight Show Starring Jimmy Fallon. O vocalista, então, contou que com 15 anos percebeu que não é um músico virtuoso (e, segundo ele, hoje isso fica ainda mais agora – já que agora ele tem a oportunidade de trabalhar com pessoas “que podem tocar qualquer coisa”). “Eu não toco bem, mas eu posso fazer um som ok”, disse ele.

Em um momento da entrevista também se falou sobre o dia do lançamento de “Higher Power”. Chris contou que o papo que tiveram com Thomas Pesquet (astronauta que, direto do espaço, foi responsável por dar o primeiro play na faixa) acabou se tornando a melhor entrevista que a banda já fez. “Ele (Pesquet) disse que de lá de cima não vê nenhuma fronteira e nenhuma diferença entre as pessoas. Se eu falar isso eu posso soar como um popstar hippie e bobo, mas se ele disser isso lá de cima então você tem que levar isso a sério”, justificou.

O vocalista também exaltou o fato de o último lançamento da banda falar por todas as pessoas. “O que quero dizer com isso é que, especialmente com as redes sociais, a maioria das pessoas escuta uma voz que diz ‘você não é bom o suficiente’ – e é uma voz interna e externa, já que outras pessoas também dizem isso para você. Dizem que você tem a cor errada para fazer isso, ou a nacionalidade errada ou o gênero errado. Também dizer que você não é especial… Mas eu sinto que essa música é o oposto disso. É uma forma de abraçar o milagre que há na existência de cada um de nós”, confidenciou Martin.

Chris ainda falou sobre uma performance que o Coldplay realizou recentemente para as comemorações de quatro de julho (dia da Independência dos Estados Unidos). Gravada em Nova York, a apresentação contou com plateia presencial e cinco músicas no repertório (“Higher Power”,“Viva La Vida”, “Clocks”, “Yellow” e “A Sky Full Of Stars”). Na entrevista, o vocalista ainda demonstrava entusiasmo a respeito da experiência. “Foi como entrar em uma loja de doces novamente”, revelou ele.

Sobre as consequências da pandemia e os planos para voltar às turnês, Chris adiantou que está ansioso. “Nós queremos fazer isso logo (e sempre) que for possível”, afirmou o vocalista.

Vitor Babilônia

Vitor Babilônia é Editor-Chefe do Viva Coldplay e Roteirista da Rede Globo. Sua formação passa por instituições como Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Vancouver Film School. Ele é fã da banda desde 2004.