[Let’sTalk #15] Desvendando a arte de Mylo Xyloto.

05 janeiro, 2012

Quer saber mais um pouco sobre como foram desenvolvidas as artes vistas nos singles e do álbum? Quem esteve envolvido e participou de todo o processo? Clique em leia mais para entender as influências e características da arte de Mylo Xyloto. Não deixe também de participar da nossa nova enquete! Para ler as outras matérias desta coluna, clique aqui.

 

 

O estúdio de design Tappin Gofton retornou novamente para trabalhar com a banda depois dos trabalhos feitos com os singles e artes do álbum da era Viva la Vida and Death for All his Friends e X&Y.

Campanha de lançamento do álbum X&Y.

Conheça abaixo o trabalho do estúdio com algumas imagens dos esboços durante a criação das artes do quarto álbum:

Para uma versão maior do álbum, clique aqui.

Chris Martin respondeu em várias entrevistas que a principal influência em Mylo Xyloto era sobre a liberdade de poder se expressar em ambientes opressivos e negativos, “as pessoas transformando coisas feias em algo bonito”, disse Martin.  “As idéias vêm da arte do grafite dos anos 70 em Nova York, onde as pessoas se expressavam com a pintura. Depois houve o movimento White Rose. É ser livre para ser você mesmo e de se expressar em um ambiente negativo. Ser capaz de falar ou seguir sua paixão, mesmo que todo mundo seja contra ela”, revelou para a revista Q Magazine.

Paredes grafitadas pela própria banda no estúdio de gravação.

A banda pediu ao estúdio que poderia ser “um vale tudo de explosões em cores vivas.” Eles partiram então para em uma pesquisa que durou cerca de 6 meses de desenvolvimento nas artes de rua, murais e a arte do grafite.  Após a pesquisa, eles criaram em larga escala uma obra de arte em graffiti pintados pela própria banda, com a supervisão do artista britânico Paris.

Todo o processo de desenho e pintura foi diariamente registrado pelo fotógrafo Kate Peters. As imagens resultantes têm sido utilizadas em trabalhos artísticos e material de marketing que serviram para o lançamento do novo álbum Mylo Xyloto e singles associados.  Como parte da série de lançamentos, foi criado um formato grande de luxo do álbum em vinil com uma edição central em pop-up criada pelo mestre engenheiro-artista de papel e pop-up, David. A. Carter.

Falando um pouco sobre o artista que supervisionou a banda quando realizavam os seus desenhos e pinturas, Paris está com o Coldplay desde a primavera de 2011. Inicialmente ele participou de sessões com a banda de onde saíram criações de obras de arte em grande escala, formando o catalisador de três grandes projetos, em particular, todas inspiradas pela história da pintura de parede em grafite.

Através de uma estreita colaboração com a banda e designers do estúdio Tappin Gofton, Paris supervisou e inspirou grande parte da arte da capa para o quinto álbum de estúdio da banda. Desde então, tem decorado muitos dos instrumentos do Coldplay e conjuntos de palco para a turnê em festivais que aconteceram em 2011, trabalhando em estreita colaboração com o diretor de arte e cenógrafo Misty Buckley.

Além disto, ele possui uma seleta equipe de colegas artistas que trabalharam com Mat Whitecross para produzir as sequências de animação e grafite para o vídeo de Every Teardrop is a Waterfall. Caso queira conhecer outros trabalhos do estúdio Tappin Gofton clique aqui ou do artista Paris clique aqui (onde você pode encontrar desenhos bem característicos dessa nova era da banda).

A arte de Mylo Xyloto dividiu opiniões, muitos gostaram e outros nem tanto. Então, lançamos uma nova enquete aqui no site, queremos saber a sua opinião sobre qual álbum do Coldplay tem a melhor capa? Vote e comente. Até a próxima!

 

@diegolsc

error: Content is protected !!