Telescope Lens #8 (e-zine 9)

07 setembro, 2011

Bem-vindos a mais um Telescope Lens! Os destaques dessa edição (e-zine 9) são um relato de uma fã que conheceu a banda através de um concurso organizado por uma rede de tevê dos EUA e uma entrevista com Vicki Taylor, assistente pessoal da banda.

Notícias
Os últimos meses podem ter parecido meio quietos, mas há muitas notícias para pôr em dia. A banda fez um intervalo bem merecido depois de uma série vertiginosa de shows,  tão logo eles se sentiram descansados, voltaram para a estrada novamente. Eles estão atualmente tocando em festivais.

Atualizações da turnê
Já estamos em julho e a segunda metade do ano traz ainda mais apresentações na Austrália e na Europa. Todas as datas podem ser encontradas, como sempre, no site. Se um show não estiver em nosso site, ele não é oficial. Pedimos a vocês que considerem todas as demais informações como boatos. Quando temos datas 100% confirmadas, sempre as anunciamos.

A turnê pelos EUA foi longa e um enorme sucesso. Para aqueles que ainda estão por ver a banda pela primeira vez, aqui vai um gostinho.

O setlist permanece basicamente o mesmo para todas os shows, incluindo-se novas músicas que ficam em revezamento: Sweet Marianne, Moses, Ladder To The Sun e Poor [Pour?] Me, bem como canções bem recentes cujo nome ainda permanece desconhecido; o de uma delas parece ser World Turns [Turned] Upside Down.

O setlist estabelecido é o seguinte: Politik, God Put A Smile Upon Your Face, A Rush Of Blood To The Head, Daylight, Trouble, One I Love, Don’t Panic, Everything’s Not Lost, Yellow, The Scientist, Clocks, In My Place e Amsterdam, com o bis ocasional de Lips Like Sugar e Life Is For Living..

Conforme relatado no www.coldplay.com, houve um show acústico que vale a pena mencionar e que ocorreu no China Club, em Nova York. Era parte do programa Up Close and Personal da rádio WPLJ 95,5. O show aconteceu em 12 de junho [de 2003]. O China Club é um espaço minúsculo comparado às arenas em que têm tocado. Mais tarde, o programa foi transmitido, consistindo de 6 músicas e uma sessão de perguntas.

Na noite seguinte, eles tocaram para a capacidade total do Madison Square Garden e, na minha opinião, foi o melhor show que eles já realizaram.

Depois de terem tocado The Scientist, o Chris fez um anúncio sobre um leilão que tinha ocorrido. Ele foi em prol da Organização Robin Hood (www.robinhood.org). As doações particulares feitas através do leilão geraram um total de US$ 800.000. O prêmio foi cantar com o Coldplay no Madison Square Garden. Um licitante doou 500 mil dólares, mas, como não queria cantar, o maior lance seguinte (que quis permanecer anônimo), fez uma proposta em nome de uma amiga, Christy Roider, que se juntou ao Coldplay para uma versão acústica de In My Place.

Novo lançamento

Em julho, foi lançado o single God Put A Smile Upon Your Face. A b-side é Murder; os fãs vão se lembrar dela da turnê AROBTTH. Essa música não entrou no álbum, como inicialmente previsto. O single estará disponível no Reino Unido via importação. Um pequeno número de cópias também será vendido  m nossa E-shop. Um vídeo em preto e branco foi gravado para acompanhar o single. Ele foi gravado Norte Acton, Londres. Além disso, haverá um edição limitada (1000 cópias) a ser lançada no Reino Unido de um remix de Clocks feito por Royksopp. O b-side será um remix de GPASUYF feito por Def Inc em parceria com Mr. Thing. O lançamento ocorrerá em 21 de julho e nós também teremos100 cópias disponíveis na e-shop.

‘Tour book’

O Kevin Westenberg [http://www.kevinwestenberg.com/] acompanhou o Coldplay na turnê pelos EUA em janeiro e tirou algumas fotografias surpreendentes. Algumas podem ser visualizadas na NME, mas as melhores fotos já estão disponíveis no ‘tour book’. Ele estava à venda nos shows e agora podem ser comprado on-line em nosso e-shop por £9,99.

Premiações

Os prêmios simplesmente continuam vindo! O Coldplay ganhou o grandioso prêmio de Compositores do Ano na prestigiosa Premiação Ivor Novello, que é dedicado especificamente para compositores. No início de abril, eles também ganharam na categoria Banda Favorita de Londres na premiação da Capital FM.

O Coldplay também ganhou o Silver Clef Award, organizado pela instituição Nordoff -Robbins, que ocorreu no Hotel Intercontinental de Londres, Park Lane, em 27 de junho. O Coldplay participou da cerimônia, onde foi premiado na principal categoria da tarde. Ao receber a estatueta, Chris disse: “Nós nos sentimos como Will Young vezes 10. Nos sentimos como se não merecemos isso, mas, às vezes, merecemos”. O almoço é o maior evento de arrecadação de fundos na agenda da Nordoff-Robbins e se tornou o maior evento musical beneficente do ano. Há também um leilão e, nesse ano, o Coldplay ganhou uma pintura de John Lennon e uma guitarra Fender de edição limitada.

Jantar com o Coldplay

Jessica Chang ganhou a competição da Much Music [canal de televisão estadunidense] para jantar com o Coldplay e assistir a um show da banda na seqüência. Ela e sua amiga Kristen viajaram de avião por 3 horas e meia. Cá está, em suas próprias palavras, sua história (editada):

11 de junho de 2003

Às 4:15, eu conheci a Gillian na recepção. Ela trabalha para a MuchMusic. Ela é a pessoa que me ligou para dizer que eu tinha ganhado este prêmio. Vínhamos mantendo contato há 6 meses, então foi um grande prazer finalmente conhecê-la. Ela é uma garota legal! Ela perguntou sobre os pacotes de presente que eu estava carregando e eu disse que tinha tricotado um cachecol para cada um como símbolo do meu apreço. Ela achou doce e disse que eles iam gostar muito.

Às 4:30 pm, nossa carona chegou. A Gillian me deu os ingressos para o show. Eu estava na seção 201, fila H, assentos 32 e 33. Eu não tinha idéia do que isso significava, mas ela me disse que eram lugares ótimos. O motorista nos deixou no Ontario Place [parque no Canadá].

A Nam (VJ da MuchMusic) finalmente chegou, então caminhamos até a entrada da imprensa. Fui apresentado a Nam, Jeff, o cinegrafista e Paul, o produtor. Conversamos sobre como eu estava me sentindo e se eu estava nervosa. Ela me disse que eu deveria pensar em uma pergunta que eu realmente quisesse perguntar para o Coldplay. Aplicar toda a energia em formular essa questão tornaria a coisa toda mais fácil. Eu tinha uma idéia do que eu ia perguntar.

A entrada da imprensa abriu alguns minutos depois. Passamos pelo estacionamento de ônibus e chegamos na área VIP do anfiteatro.

Kristen e eu entramos para comer. Eu realmente não estava com apetite para nada, então eu comi um pouco de salada, cortada em pedaços pequenos para evitar desastres. Tivemos que ir esperar lá fora mais uma vez. A Anastasia (EMI) nos disse para nos aprontarmos porque partiríamos em dois minutos. Eu deveria ter ficado nervosa, mas eu não fiquei. Eu estava realmente ansiosa para conhecer o Coldplay.

A equipe, Nam, Gillian, Kristen, Roger (EMI), Anastasia e eu, todos fomos para dentro. Viramos à esquerda para entrar no elevador. Fomos até o segundo andar e Rocky, o cara da segurança, estava lá. Ele notou os pacotes de presentes e fez uma piada sobre ele não ganhar um presente também. Percorremos um corredor curto e entramos uma sala. Eu não tinha idéia de que, a essa altura, o Coldplay já estava na sala. Eles estavam todos sentados em sofás e o Guy estava brincando com um baixo azul-petróleo [teal bass]. Eu tenho a visão muito ruim e, naquela noite, eu não estava usando o meu óculos; eu estava olhando diretamente para o Will sem sequer notar, até que ele disse ‘oi’. Eu fui até a mesa e deixei o meu prato lá. Reparei que todos se levantaram. Chris pulou do sofá e perguntou ‘São essas as vencedores do concurso?’. Ele parecia muito animado e cheio de vida. Fui apresentada para o Guy primeiro. Ele sorriu para mim. Eu estendi minha mão e ele a segurou. Eu disse ‘Olá Guy! Eu sou a Jessica. É tão bom te conhecer!’. E ele fez o mesmo. Em seguida, foi o Chris. Minhas mãos pequeninas se perderam nas dele. Trocamos um aperto de mão e nos apresentamos uns aos outros. Fui apresentada para o Will na seqüência. Nossa! Ele é sempre tão legal! Kristen estava no meio de um aperto de mão com o Will enquanto eu estava tentando ir falar com o Jonny. Ele estava todo sorrisos e riu por eu não conseguir chegar até ele. Acabei tendo de passar por debaixo das mãos da Kristen e do Will para fazer isso. Eles foram tão acolhedores e simpáticos. Eu me senti à vontade com eles. Era como se reunir com um amigo distante ou algo assim.

O Chris nos convidou para sentar na mesa de jantar. Kristen e eu nos sentamos em um lado da mesa e os rapazes, no outro. Sentei em frente ao Jonny e ao Guy; o Jonny estava à minha esquerda e o Guy, à minha direita. Kristen sentou na frente do Chris. A câmera começou a trabalhar. Nam me apresentou como o vencedora do concurso. Cara, as luzes das câmeras são ofuscantes! Aí, eu dei meus presentes para eles, mas Nam acidentalmente estragou a surpresa, dizendo o que era, mas eu disse ‘Não! Finjam que vocês não ouviram isso!’ Eu dei primeiro o presente do Guy, depois o do Jonny, o do Chris e, por último, o do Will. Eu assisti eles abrindo os presentes ansiosa para ver as reações deles.

Um por um, vi seus rostos se iluminarem e eu ouvi todos falando ao mesmo tempo ‘Uau!’ e  ‘Uôu!’ Nessa hora, a equipe decidiu recuar e dar um tempo para a gente, o que foi muito legal da parte deles. A Nam até mesmo sentou mais longe da gente, na mesa de sinuca. Guy se vira para mim e diz: ‘Isso é lindo demais! Obrigado!’. Isso me fez me sentir muito bem por dentro. Eu nem consigo descrever. Eu disse a eles que eu realmente tinha tricotado os cachecóis no inverno. Eu não sei se eles vão ter alguma utilidade para eles agora no tempo quente. O Guy disse que eles vão vir a calhar quando eles voltarem para casa. Vi que o Guy estava lendo o cartão que eu tinha escrito para eles. Ele estava muito compenetrado e depois ficou todo sem graça. Que gracinha! O Chris  embrulhou o pescoço com o cachecol e, depois, a cabeça. Ele me diz ‘Muito obrigado! Foi você que tricotou?’. Eu disse a ele que sim e ele me perguntou quanto tempo levou. Quando eu disse um cachecol por semana, todos pareceram ter ficado muito impressionados.

Nam tentou fazer a entrevista na mesa, mas não isso funcionou. A mesa era muito comprida, então eles foram para a varanda.  Nam fez o seu trabalho de VJ e me disse que era hora de fazer a minha pergunta. Eu disse que tinha percebido que Shiver, a favorita dos fãs tinha sido tirada da setlist da turnê. Eu queria saber por quê, já que era uma das minhas preferidas. Eles pareceram surpresos com a pergunta. Ninguém quis responder prontamente, mas, depois, responderam. Basicamente, eles disseram que estavam cansados dessa música. Eles estavam tocando essa música há 7 anos e era hora de dar uma folga. Tirar Yellow da setlist causaria um alvoroço. Ou seja, eu fiquei com a impressão de que eles estavam cansado de tocar Yellow também. Perguntei se eles poderiam tocar Shiver no show e eu levei um ‘não’ direto e reto. Bom, tentar não custa nada! O Chris é um cara bem alto e eu sou muito baixinha, então eu tive que olhar para cima toda vez que ele falava comigo. Estávamos tão próximos que eu consegui notar seus belos olhos.

Perguntei para o Will como estava sendo a turnê até então. Ele disse que estava indo bem. Kristen perguntou qual tinha sido o local preferido deles e Will disse ‘Red Rocks’ [anfiteatro em Denver, EUA]. Ele ficou descrevendo como o local era cercada de rochas e como ele era bonito.

Bom, depois, eu agradeci a eles por tudo novamente (eles autografaram um monte de coisas!) e trocamos apertos de mãos mais uma vez. Eles me agradeceram pelos presentes e eu disse ‘Imagina!’. Eu falei para o Jonny ‘Eu espero que vocês usem!’. Ele sorriu. Will desejou uma boa viagem de volta e eu disse a eles para se divertirem nas férias. Eu enrolei meus cartazes e guardei as minhas coisas. Quando saí, disse obrigado mais uma vez e falei para eles se cuidarem. Todos acenaram e sorriram.

Nós (Gillian, Nam, a equipe, Kristen e eu) entramos no elevador e, depois que as portas fecharam, alguém (não consigo lembrar quem) me perguntou o que eu tinha achado. Eu tinha achado tudo absolutamente incrível. Eles foram tão legais comigo. Eu fiquei absolutamente sem palavras.

(Mais tarde no show………)

Kristen e eu encontramos nossos lugares e, cara, eles eram incríveis! O show foi bom demais! Eu fiquei de pé o show inteiro, apesar de as minhas botas estarem me matando. A dor valeu a pena. Eu tirei algumas fotos ótimas e estava com uma visão ótima da banda. O segundo bis foi incrível. Eu estava me sentindo muito mimada. Lips Like Sugar ao vivo foi incrível. Ninguém perto de onde a gente estava, além de mim, sabia que música era. Life Is For Living me deu calafrios.

Obrigada à Jess por sua história

Entrevista com Vicki Taylor – assistente pessoal do Coldplay

Muitos fãs acreditam que eu tenho o melhor emprego do mundo. Acho que isso está para mudar assim que conhecermos a assistente pessoal do Coldplay, Vicki Taylor.

Você está certamente ciente de que tem um monte de fãs que morreriam para ter o seu emprego. Como você conseguiu ele?
Eu tive muita sorte. Eu consegui esse emprego por uma combinação de pessoa certa e hora certa. Eu era amiga do Derek, que é  responsável pela produção e ele me recomendou. Eu conheci a banda e, felizmente, eles não me odiaram!!! Foi um verdadeiro golpe de sorte para mim, já que eu estava há cinco anos sem trabalhar por causa de um problema na coluna de quando eu fazia pintura cênica (pintura de cenário para teatros e murais etc).

O que exatamente você tem que fazer?
Bem, tudo e qualquer coisa realmente… Nenhum dia é como o outro e por isso que eu adoro isso. Tudo começa de manhã, quando eu faço uma última chamada, geralmente 45 minutos antes de começar uma entrevista. Eu ajudo a organizar e a coordenar as entrevistas e resolver quem vai fazer o quê. Eu compro tudo o que for necessário, tudo, desde de pasta de dente ir para a lavanderia.

Chegando na casa de espetáculo, eu monto o camarim. Tento fazer com que ele fique o mais confortável e acolhedor possível; eu penduro sáris, lâmpadas e pisca-piscas [fairy lights]. Como um camarim é geralmente muito monótono e pouco acolhedor, é importante fazer com que eles se sintam relaxados e à vontade. Essa é a essência da minha função. Eu também passar as roupas que eles vão usar no show daquela noite e procuro garantir que eles estejam boas.

Por razões óbvias, a banda não dá o telefone pessoal, então o meu número é usado por qualquer um que precisar de uma resposta deles. Eu, então, uso o meu discernimento para pensar se vale a pena incomodar eles. Depois que eles sobem no palco, eu arrumo o camarim e arrumo as bebidas e trocas de roupa que sejam necessárias depois da primeira parte do show. Eu também tiro fotos para o site. Então, quando eles descem do palco, eu junto a roupa suja para lavar no dia seguinte e, em seguida, arrumo o camarim para deixar tudo pronto e começar amanhã tudo de novo!!!

É um ambiente dominado por homens. Como você lida com toda a testosterona?
É um ambiente dominado por homens, mas tenho a sorte de que todos da banda e da equipe são tão adoráveis que, qualquer coisa que aconteça, eu me sinto muito especial, já que eles cuidam de mim. Até pouco tempo atrás, eu era a única mulher da turnê, mas, agora, felizmente, tenho a Shari, a assistente de produção. Se eu precisar de companhia feminina, então eu tenho a sorte de poder telefonar ou mandar uma mensagem de texto para uma amiga. E também estou em casa a cada 3 ou 4 semanas.

Eu sou tolerante com a testosterona da banda e faço eles olharem minha nécessaire de maquiagem e discutir cores e eles sempre tem que me tolerar perguntando ‘meu bumbum fica grande nessa roupa???!!!’

Você consegue ver os shows ou você está simplesmente sempre ocupada?
Eu nunca assisto um show inteiro, mas só pedaços. Eu sempre assisto In My Place porque eu adoro ver o jeito o público tão envolvido.

Qual foi o melhor show/parte de show que você já assistiu?
O Glastonbury foi incrível porque foi na frente de uma multidão enorme e foi realmente muito emotivo. E também assistir eles tocando junto com uma orquestra completa. Foi incrível.

Acho que ajuda se você gostar da música, mas você era fã do Coldplay antes… Na verdade você é fã agora!?
Eu amava a música antes e agora eu sinto sinceramente que eu nunca me canso dela.

Você, obviamente, tem a chance de viajar o mundo inteiro e conhecer celebridades famosas, mas o que você diria que é a maior regalia?
Ter a chance de viajar pelo mundo e conhecer celebridades famosos é uma das maiores regalias. Também é incrível ser tratada tão bem por você trabalhar com uma das maiores bandas. Conhecer os seus ídolos é fantástico; para mim, foi finalmente conhecer o Robbie (Williams). Eu sempre tive uma quedinha por ele e por isso foi bom descobrir que ele é tão legal! Além do mais, em que outro emprego, você recebe boas-vindas para almoçar na casa do Elton John????!!

Entre os lugares que você já visitou, qual é o seu favorito?
A parte mais frustrante é vamos a tantos lugares diferentes que você entra e sai de uma cidade tão rapidamente que, muitas vezes, você só consegue ver casa de espetáculo\ônibus/hotel. Mas os meus favoritos devem ser Barcelona, Lisboa, Nova Iorque e Islândia.

Você deve ficar muito cansada viajando tanto e ficando acordada até tarde. Como você faz para relaxar?
Muitas vezes, é difícil relaxar depois da energia de um show, não importa o quanto você esteja cansada. Eu costumo beber uma taça de vinho e sentar e conversar com a banda ou com a equipe e, então, depois de entrar no ônibus, eu visto o meu pijama e assisto um filme com o Chris ou clássicos da TV, como Sex and the City, Alan Partridge ou The office.

Do que você sente mais falta durante a turnê?
Minha cama, antes de mais nada, porque ela é muito confortável, meus amigos, a família, especialmente meus sobrinhos e todos os filhos dos meus amigos, e, infelizmente … eu adoro reality shows!

Você se sente estranha quando volta para casa? E quanto tempo você leva para se ajustar?
Normalmente, eu estou tão exausta quando eu volto, que passo o primeiro dia desfazendo as malas, fazendo limpeza e dormindo. Depois, eu ponho as novidades em dia com todos os meus amigos e com a família. É tão bom acordar na minha própria cama, com todas as minhas coisas ao meu redor, sabendo que não tenho que acordar, arrumar todas as minhas coisas e ir para o próximo destino.

Como você passa o seu livre tempo, tanto na estrada como em casa?
Quando eu ganho um dia de folga na turnê, eu sempre vou fazer compras. É sempre bom tentar fazer um tratamento facial ou uma massagem pelo menos uma vez em turnê, qualquer coisa que te faça sentir mimado. Em casa, eu socializo e faço coisas normais.

Eu não vou pedir para contar os “causos” da turnê porque eu acho que deve ter um juramente sobre não contar o que acontece na estrada, então, ao invés disso, você pode descrever cada integrante da banda com uma palavra?
Chris……ADORÁVEL
Will……ADORÁVEL
Jonny……ADORÁVEL
Guy……ADORÁVEL

Essa é a minha resposta sincera. Eles são as pessoas mais gentis, atenciosas e generosas que eu já conheci na minha vida!

Muitos agradecimentos para a Vicki, por reservar um pouco de seu precioso tempo para conversar com a gente

Confira aqui os demais e-zines.
Download de todos os e-zines: 
mediafire 4shared

error: Content is protected !!