Coldplay recebe duas indicações ao Grammy, incluindo Álbum do Ano

É a segunda indicação da banda na categoria. Em 2009, o atemporal “Viva la Vida or Death and All His Friends” também tentou conquistar o título de Álbum do Ano

24 novembro, 2020

Na tarde desta terça-feira (24), a Recording Academy anunciou os artistas indicados ao Grammy — premiação que em 2021 viverá a sua 63ª edição. Em uma transmissão ao vivo na TV e na internet, o presidente da Academia dividiu a tela com vencedores anteriores para revelar a aguardada lista.

Logo no início, o álbum “Everyday Life”, o oitavo disco de estúdio do Coldplay, foi indicado na categoria Best Recording Package (Melhor pacote de gravação). A categoria premia o design da capa, artes gráficas internas, fotos feitas para o encarte do disco e toda a composição artística da obra. Trata-se do trabalho do(a) diretor(a) de arte que, nesse caso, foi assinado pela argentina Pilar Zeta. Lançado em novembro de 2019, o disco vai ter a sua direção de arte comparada a outras quatro obras.

  • EVERYDAY LIFE
    Pilar Zeta, art director (Coldplay)

     
  • FUNERAL
    Kyle Goen, art director (Lil Wayne)
     
  • HEALER
    Julian Gross & Hannah Hooper, art directors (Grouplove)
     
  • ON CIRCLES
    Jordan Butcher, art director (Caspian)
     
  • VOLS. 11 & 12
    Doug Cunningham & Jason Noto, art directors (Desert Sessions)

Na sequência, foram revelados os indicados a categoria Melhor Álbum de Rock e as previsões de Billboard e GoldDerby, que colocavam o “Everyday Life” como um dos indicados, não se concretizaram. “Orphans” também não apareceu nas categorias de rock e faixas como “Arabesque” e “Trouble In Town” não caíram no gosto da academia. As expectativas dos fãs do Coldplay começaram a ficar baixas, mas a decepção não durou muito — já que a banda voltou a aparecer entre os indicados.

Considerando a ausência do disco do Coldplay nas listas que os maiores sites especializados do mundo divulgaram como suas apostas mais fortes para Álbum do Ano, uma das maiores categorias do Grammy, a grande surpresa veio justamente com a nomeação do “Everyday Life” na categoria. Com a indicação garantida, a banda vai disputar mais um gramofone dourado com outros sete álbuns.

  • CHILOMBO
    Jhené Aiko
     
  • BLACK PUMAS
    Black Pumas
  • EVERYDAY LIFE
    Coldplay

     
  • DJESSE VOL. 3
    Jacob Collier
     
  • WOMEN IN MUSIC PT.III
    Haim
     
  • FUTURE NOSTALGIA
    Dua Lipa
  • HOLLYWOOD’S BLEEDING
    Post Malone
     
  • FOLKLORE
    Taylor Swift

Para chegar a um dos maiores prêmios da cerimônia, o Coldplay estruturou um álbum que trata de temas como abuso policial, racismo, controle de armas, refugiados, Oriente Médio, diversidade, fé, e outros temas a partir da vida cotidiana. Há um olhar de protesto e de esperança de melhora. Já na ficha técnica, “Everyday Life” conta com Daniel Green, Bill Rahko e Rik Simpson assinando a produção; Mark “Spike” Stent como engenheiro de som/mixer; Emily Lazar como responsável pela masterização; e Guy Berryman, Jonny Buckland, Will Champion & Chris Martin como compositores.

A conquista marca a segunda nomeação do Coldplay na categoria Álbum do Ano. Antes do trabalho lançado em 2019, a banda já havia concorrido com o atemporal “Viva la Vida or Death and All His Friends” — álbum que recebeu uma indicação em 2009, na 51ª edição do Grammy. Naquela época, o disco venceu Melhor Álbum de Rock, enquanto a faixa “Viva La Vida” venceu Canção do Ano e Melhor Performance Pop por Duo ou Grupo. Comparando as duas edições, não deixa de ser contraditório o disco “Everyday Life” ser considerado um dos melhores do ano e não emplacar nenhuma indicação de música.

As comparações e expectativas vão ganhar um novo capítulo no dia 31 de janeiro de 2021, data em que será realizada a 63ª edição do Grammy e que vamos saber se o Coldplay vencerá mais gramafones. Antes disso, você pode clicar aqui para conferir todos os indicados da cerimônia.

Histórico do Coldplay no Grammy

Agora o Coldplay acumula 30 indicações no Grammy (31 incluindo a indicação na categoria Best Recording Package, que é creditada ao trabalho de Pilar Zeta por “Everyday Life”).

Ao todo, o Coldplay tem 7 prêmios. A única banda que tem mais nomeações é o U2 (46). A primeira vitória do Coldplay foi conquistada com o álbum de estreia – em 2002, o “Parachutes” venceu a categoria Melhor Álbum de Música Alternativa. Na trajetória até aqui, o grande destaque aconteceu em 2009, ano em que o Coldplay venceu Melhor Álbum de Rock com o disco “Viva La Vida or Death and all His Friends” e as categorias Canção do Ano e Melhor Performance de Pop por Duo ou Grupo com a faixa “Viva La Vida”. Também foi nessa edição que a banda recebeu a indicação a Álbum do Ano (era a única nomeação até agora). Depois de 2009, o Coldplay foi indicado diversas vezes. A penúltima delas em 2017, edição em que o EP “Kaleidoscope” competiu na categoria Melhor Álbum Vocal de Pop e a canção “Something Just Like This” concorreu na categoria Melhor Performance de Pop por Duo ou Grupo. Agora, em novembro de 2020, a banda engorda a lista de indicações com “Everyday Life” presente nas categorias Álbum do Ano e Melhor Pacote de Gravação. No histórico, o Coldplay tem importantes vitórias no Grammy — incluindo Gravação do Ano (com “Clocks”).

Vitor Babilônia

Vitor Babilônia é Editor-Chefe do Viva Coldplay e Roteirista da Rede Globo. Sua formação passa por instituições como Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Vancouver Film School. Ele é fã da banda desde 2004.

error: Content is protected !!