Coldplay faz história no Glastonbury 2016

26 junho, 2016

Performance com uma lenda da música, homenagem póstuma, filhos de Chris Martin no palco e muitos hits marcaram a apresentação do Coldplay em um dos maiores festivais do mundo!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ser headline de um dos maiores festivais do mundo não é pra qualquer um! Coldplay, que não é qualquer banda, resolveu transformar o show em uma noite histórica para quem foi ao Glastonbury e também para milhares de fãs que assistiram de casa (que é o nosso caso).

Tudo começou com o fato de que o show que rolou hoje (26) consagrou o Coldplay como a primeira banda a tocar QUATRO vezes no ‘Pyramid Stage’ (palco principal do festival)! Com a apresentação que terminou há poucas horas, Coldplay completou seis shows na história do grande evento musical. Por falar em números incríveis, a banda disponibilizou Xylobands para as mais de 100 mil pessoas presentes no Glastonbury!

Via Xylobands

Via Xylobands

“A Head Full Of Dreams”, música que dá nome ao álbum e a tour, abriu o show com uma explosão de cores:

Durante “Every Teardrop Is A Waterfall”, terceira música do setlist (o hit “Yellow” foi tocado anteriormente), Chris ergueu uma bandeira com o ‘Love’ que estampa os buttons que a banda distribui nos shows da turnê atual e que apoiam a causa do ‘Love Button Global Movament‘.

Via Coldplaying

Via Coldplaying

Via NewsCom

Via NewsCom

LoveButton

Nos últimos shows, Chris ergueu a bandeira LGBT em homenagem às vítimas do massacre em Orlando. Além disso, o vocalista sempre estende a bandeira do país em que a apresentação está rolando. No show de hoje, ‘Love’ englobou bem qualquer uma dessas bandeiras e ainda casou perfeitamente com as dezenas de bandeiras que sempre preenchem a plateia do Glastonbury. Concordam?

Via BBC

Via BBC

Via Coldplay

Via Coldplay

Em “The Scientist”, quarta faixa do repertório, a plateia do festival protagonizou um dos momentos mais bonitos do show e produziu um coro alto:

Logo depois da performance de “Paradise” e do remix de Tiësto para a mesma música, Chris apresentou nossos amados Guy, Jonny e brincou na hora de apresentar nosso baterista favorito: “Este é o Will e vocês conhecem ele de Game Of Thrones” (fazendo uma referência a participação de Will na terceira temporada do seriado, no marcante episódio Red Wedding).

Diferente do que acontece normalmente, Chris apresentou ‘Everglow’ apenas no piano, ou seja, sem a colaboração dos instrumentos dos meninos. Esses problemas técnicos originaram uma versão ‘improvisada’. Durante a canção, Muhammed Ali foi homenageado com um vídeo no telão:

Seguida por “Midnight”, “Charlie Brown” foi a décima música do setlist e provou o quanto valeu a pena iluminar a imensa plateia do Glastonbury com Xylobands.

“Hymn For The Weekend”, provavelmente o maior hit do álbum “A Head Full Of Dreams” até aqui, veio em seguida e deixou o publico animado com a chuva de confetes e a voz de Beyoncé. Mas foi na sequência, com a atemporal “Fix You”, que a plateia cantou alto, se emocionou e levantou as mãos exibindo as cores das Xylobands.

Em um dos momentos mais incríveis do show, Coldplay fez uma homenagem póstuma a banda Viola Beach

Os integrantes da banda britânica Viola Beach morreram em um acidente em fevereiro de 2016. Kris Leonard, River Reeves, Tomas Lowe e Jack Dakin estavam em um carro e perderam a vida ao afundarem cerca de 25 metros em um canal na Suécia. Em uma linda homenagem, Coldplay tocou a música “Boys That Sing” e exibiu imagens da banda no telão. Viola Beach nunca tocou no palco principal do Glastonbury, mas hoje foram eternizados no festival.

A 14ª posição do setlist foi ocupada por um dos maiores hits do Coldplay: “Viva La Vida”. Ainda com os Oh oh oh ecoando pelo espaço, a banda lançou os balões coloridos pra galera e cantou o primeiro single do ‘AHFOD’: “Adventure of a Lifetime”! Para estimular o público a se abaixar e depois levantar, Chris brincou com o fato de ser um dos últimos esforços que o pessoal teria que fazer na noite (já que o Coldplay foi o responsável por encerrar a edição de 2016 do Glastonbury).

Assim como ocorre em todos os shows da turnê, logo depois de ‘AOAL’ o poema “The Guest House”, de Jellaludin Rumi, foi proclamado em alto e bom som.

Participação mais que especial!

Em todos os shows da turnê “A Head Full Of Dreams” um fã pede uma música e justifica sua solicitação. Essa sequência não foi quebrada no Glastonbury e o request de hoje veio de ninguém mais ninguém menos que Michael Eavis. Michael é o idealizador do festival e fez um pedido tão ilustre quanto ele: “To Love Somebody” (hit da banda Bee Gees).

Via BBC

Via BBC

O request se tornou ainda mais especial quando Barry Gibb, um dos vocalistas e único integrante vivo da banda Bee Gees, se juntou ao Coldplay! Eles cantaram não só “To Love Somebody”, mas também “Stayin’ Alive”. O cara é uma lenda da música e a união dele ao Coldplay foi impactante!

GlastonBee

Via BBC

Via BBC

Via BBC

Via BBC

Depois do ponto alto da apresentação, Chris anunciou que eles ainda tocariam mais duas músicas. “A Sky Full Of Stars” foi a 18ª canção do setlist e as batidas eletrônicas da música guiaram as cores das Xylobands.

Via BBC

Via BBC

Em um dos momentos mais tocantes do show, Chris Martin dividiu o palco com os filhos

“Up&Up” é uma das músicas mais belas do sétimo álbum de estúdio do Coldplay e é a escolhida pra encerrar o disco e os shows da turnê. Além disso, desde que o clipe do single foi lançado, as performances da canção exibem o maravilhoso vídeo nos telões. Tornando tudo isso mais especial, Apple e Moses (filhos de Chris Martin com a atriz Gwyneth Paltrow) subiram ao palco e cantaram parte da faixa com o Coldplay! Nós já sabíamos que as crianças haviam gravado vozes de fundo no estúdio, mas foi lindo ver esse momento materializado no palco. Olha só:

No vídeo acima, a mamãe coruja Gwyneth aparece filmando os filhos. A seguir você já pode visualizar o resultado do registro dela:

“Up&Up” costuma ser a última canção do setlist, mas, provando que esse show veio pra marcar a história do Coldplay, Chris disse: “Eu não quero que essa seja nossa última música. Com quem eu falo?” E então Michael Eavis, fundador do festival- que já citamos aqui, entrou no palco e se juntou ao Coldplay para cantar o clássico: “My Way”.

Via BBC

Via BBC

Via BBC

Via BBC

Com a saída de Eavis do palco, Coldplay retomou a execução de “Up&Up” e encerrou a noite apostando na mensagem: “Believe in Love”! Will, Jonny, Guy e Chris se despediram do público do Glastonbury com fogos no céu e muitos aplausos na plateia.

Confira o Setlist desse show incrível:

Via Atlas_Project

Via Atlas_Project

Nós transmitimos o show, ao vivo, aqui no Viva! Se foi um presente assistir de casa, imagina pra quem assistiu na ‘fazenda’?

Coldplay fez história no Glastonbury!

 

Via Coldplay

Via Coldplay


Assista ao show completo:

https://m.youtube.com/watch?v=hPr8figqa1A
Ps: no youtube, o áudio está adiantado.

Faça download do show (completo):

Clique aqui para o download convencional

Clique aqui se prefere via Torrent (HD)

Agradecimentos: @Coldplay, BBC, Getty, Coldplaying, Newscom e The Telegraph.

Vitor Babilônia

Vitor Babilônia é Editor-Chefe do Viva Coldplay e Roteirista da Rede Globo. Sua formação passa por instituições como Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Vancouver Film School. Ele é fã da banda desde 2004.

error: Content is protected !!