Chris sobre A Sky Full Of Stars: “é a nossa composição mais importante”

21 novembro, 2014

Chris Martin bateu um papo com a “Beats”, empresa estadunidense produtora de headphones e equipamentos de áudio, e revelou a história por trás de “A sky full of stars”. Ele conta que a canção, com características EDM (eletrônicas), apresenta a composição mais importante que o Coldplay já fez! Mostrando registros de bastidores, o vídeo exibe vários instrumentais do segundo single do álbum “Ghost Stories” enquanto Martin revela detalhes sobre a música.  Assista:


[embedyt]https://www.youtube.com/watch?v=BJ78bwKOUs4[/embedyt]


Agora acompanhem a tradução do que Chris disse de mais importante:

Em certo momento do vídeo, Chris expande o significado de Ghost Stories: “Ghost Stories é, provavelmente, um álbum sobre coração partido, mas ele não está dizendo que algo está quebrado e que você deve desistir. Na verdade, ele está dizendo que algumas coisas estão quebradas e que nós devemos trabalhar para consertar essas coisas e torná-las melhores do que eram antes”.

Surpreendentemente, Martin acrescenta a cantora Katy Perry na lista de suas influências musicais durante o processo de criação de “A Sky Full Of Stars”. Ainda sobre influências, ele fala sobre a simplicidade dos acordes usados e como faixas clássicas como “Smells Like Teen Spirit “, hit atemporal do Nirvana,  usaram sequências semelhantes de acordes. A simplicidade da faixa realmente encantou o britânico!

Chris Martin queria que o disco tivesse uma música que viesse do mundo EDM: “Quando as pessoas escutam esse tipo de música elas ficam todas juntas e promovem um momento incrível, então eu pensei: foda-se, eu amo essas coisas então eu quero que a gente tenha uma música que venha desse mundo. Gostaria que fosse um som que eu realmente conseguisse pular ao escutar, mas nós não saberíamos como realmente fazer isso, então liguei para o Avicii, mostrei a música e perguntei se poderia nos ajudar e ele disse, colocando o boné de baseball para trás, ‘Sim, mas isso vai custar 12 milhões de dólares’, haha ele não disse isso”.

O processo de gravação de “A sky full of stars” envolveu uma mistura exaustiva de uma versão feita pela Coldplay e outra feita pelo Avicii. Chris contou que essa mistura foi tão difícil que foi como se eles estivessem “jogando ‘Tetris’ (aquele joguinho em que é necessário empilhar centenas de peças) por várias horas”. Como muitos devem saber, “ASFOS” foi a última canção escrita para o álbum “Ghost Stories”, ou seja, a “peça final do quebra cabeça”. Parece notável, né? Chris descreveu “é a canção mais importante que eu já fiz, em relação a letra, porque toda vez que eu cantar, vou pensar algo como: é assim que eu quero viver a minha vida”!

Será que essas palavras podem nos dar uma pista de como serão as composições do próximo álbum do Coldplay? Toda essa animação expressada por Chris, ao contar a história por trás de “ASFOS”, pode indicar que ele ficaria satisfeito se o próximo disco viesse com uma vibe de celebração? Parece que ele gostaria de incluir músicas, com temas otimistas, que possam levar milhares de Coldplayers a pular juntos na próxima turnê… O que vocês acham?

Fonte: Coldplaying  e Beats (com adaptações)

Vitor Babilônia

Vitor Babilônia é Editor-Chefe do Viva Coldplay e Roteirista. Sua formação passa por instituições como Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Vancouver Film School. Ele é fã da banda desde 2004.

error: Content is protected !!