Leia a primeira crítica do Live 2012.

08 novembro, 2012

O site britânico HeyuGuys já assistiu ao Live 2012 e divulgou sua análise sobre o filme.  Abrindo o filme como o álbum faz, com Mylo Xyloto seguindo com a intro de Hurts Like Heaven, logo partimos para a favorita da audiência, In My Place, antes de um seguimento do primeiro documentário, emendados entre um punhado de 16 canções do set list.

Existem muitas coisas que separam o Coldplay da maioria das bandas que fazem música hoje (ou em qualquer dia), e uma dessas coisas são suas excepcionais performances ao vivo. Você tem a sensação de que eles querem que cada pessoa da platéia faça parte do show, e o documentário apresenta uma visão desse desejo.  Nota: 4/5  Leia o restante da crítica clicando em leia mais.

Ao longo dos anos, o amigo/quinto membro/ex-gerente da banda, Phil Harvey têm vindo a fazer esforços cada vez maiores para aperfeiçoar seus shows – soltar balões gigantes no meio da multidão, atirando milhões de borboletas de papel, e, mais recentemente, dando a cada pessoa na platéia uma única pulseira de LED que ficam iluminadas a noite toda. Longe de ser um truque simples, ou uma forma de compensar algo que falta no palco, eles são bem projetados para melhorar toda a noite, para fazer uma experiência sem igual, e esse sentimento nunca cai por um minuto ao vivo durante o Live 2012.

O vocalista, Chris Martin, fala sobre o lançamento do álbum e esse passeio subsequente pela turnê, a energia resultante é brilhantemente capturada na tela.

O Live 2012 vai além de qualquer filme-show comum, que é exatamente o que você esperaria de uma banda que não é qualquer outra banda comum. Eles estão sempre procurando ir mais longe, fazer as coisas melhores, fazer um esforço extra. Enquanto a banda toca pela noite a dentro, nós somos colocados em frente as obras de artes igualmente impressionantes e letras manuscritas que fazem parte de seus shows ao vivo, aparecendo nos telões em um sangramento fantástico de criatividade.

As performances ao vivo do Coldplay, são uma indefinição das linhas entre o público e a banda, palco e multidão. Eles trazem o público para a experiência com um ambiente eletrizante. O diretor do Live 2012, Paul Dugdale, disse que ele quer que o filme amplie a visão do espectador, fazendo seus corações baterem mais rápido, e ele tem sido, sem dúvida, bem-sucedido. É um passeio de 90 minutos que vai formigar sua coluna, deixando o desejo de um anúncio que o Coldplay estará em turnê próximo de você, logo que humanamente possível.

O Live 2012 estreia no mundo todo, no dia 13 de novembro. Clique aqui para ver se sua cidade irá exibir o filme. O lançamento do DVD acontece no dia 19 de novembro e já está disponível para pré-venda em algumas lojas do Brasil.

Livraria Saraiva – por R$ 52,90

Fnac – por R$ 52,90

error: Content is protected !!