Confira a entrevista da BBC Radio 1 com Chris Martin e Will Champion

07 janeiro, 2011

Chris Martin e Will Champion foram destaque na BBC Radio 1 na manhã de hoje (sexta-feira, 7 de Janeiro) e deram algumas informações sobre o que será o quinto álbum da banda. Se você está esperando uma data de lançamento, nome do álbum ou de canções… Então você ficará desapontado. Para continuar lendo a matéria clique em leia mais

Chris Martin disse que o quarto álbum do Coldplay é sobre “amor, vício, TOC, fuga e trabalhar para alguém que você não gosta”. Ele também acrescentou que era um leve relato de algo que acontece dentro do grupo.

Em declarações a Zane Lowe, ele negou que o álbum seria um “álbum conceitual”, depois de relatos de que poderia ser. A banda disse que o álbum ainda terá uma data de lançamento.

Chris acrescentou que o tema do sucessor de Viva La Vida And Death And All His Friends, lançado em 2008, “Também tem um monte de coisas edificantes. É para ser sobre a vida, sobre as coisas boas e ruins. Tudo.”

O baterista Will Champion disse: “Há uma frase que minha esposa me disse de um livro, não me lembro qual era o livro, mas um homem é questionado ‘você é casado? ’ e ele responde ‘sim, é claro que sou casado. Tenho esposa, filhos, toda a catástrofe’. ‘Catástrofe’ significa apenas algo grande e sísmico, mas não necessariamente ruim. É tudo sobre abranger tudo. Apreciar o bom e o ruim e perceber que isso tudo é parte da vida.”.

Em Dezembro Chris disse à BBC que o álbum, produzido por Brian Eno e Markus Dravs, era sobre “dois estranhos com idéias semelhantes que se encontraram em um meio muito difícil e, por isso, tem uma jornada juntos.”

Tradução das partes da entrevista que versaram sobre o próximo álbum:

Zane Lowe: O que podemos esperar do próximo álbum, ainda em progresso, dado que o Viva La Vida apresentou tantas diferenças no que diz respeito a sonoridade e idéias?
Chris Martin: O próximo álbum tem tudo o que se pode pensar. É sobre diversos assuntos.
ZL: Eu ouvi dizer que é um álbum conceitual.
CM: Eu não lembro com quem eu estava falando, mas eu não quis dizer de verdade ‘eu não sei, de verdade’.
ZL: [risos] Ih, já começou, Will!
CM: Porque o álbum é sobre amor, vício, TOC [transtorno obsessivo compulsivo], fuga e trabalhar para alguém que você não gosta – vários temas, que são articuladas entre si por alguma coisa…
ZL: Então são tópicos incrivelmente diretos e viscerais [?] – amor, vício, TOC e todas essas coisas que afetam tantas pessoas.
CM: É basicamente é forma velada de falar sobre o que acontece dentro da banda [risos], mas, com sorte, com um pouco mais de poesia.
ZL: É o que podemos esperar de você e da sua banda, que são muito bons nessa parte – cantar sobre temas agudamente [?] depressivos de uma maneira tão doce!
CM: Mas há também coisas bastante positivas.
ZL: Você diria que é um álbum edificante?
CM: É sobre coisas boas, coisas ruins, tudo.
Will Champion: Exatamente. Tem esse trecho de um livro de que a minha esposa falou (não me lembro qual livro), em que perguntam a um homem ‘você é casado?’ e ele responde ‘claro que sou casado: tenho esposa, filhos, a catástrofe completa’. E ‘catástrofe’ não quer dizer nada além de ‘algo grande e incontrolável’, mas não é algo necessariamente ruim.
CM: Duvido que os jornais concordariam com isso… [risos]
ZL: Seria um consolo e tanto encontrar alguém nessa situação, não é?
WC: Mas a questão mesmo é abraçar o pacote todo, com as partes positivas e as partes negativas, e apreciar isso tudo, simplesmente como uma parte da vida.

ZL: Nesse ano, 2011, tudo começa de novo, com um novo álbum?
CM: Isso.
ZL: Mas vocês têm certeza? Não estaremos fazendo essa mesma entrevista de novo ano que vem, não é? [?] [risos]
CM: Mas, sabe, é estranho estar em uma banda hoje em dia. Acho que não voltaremos enquanto não tivermos um pouquinho mais de confiança do que temos hoje.
ZL: E alguma vez isso já aconteceu?
CM: Mas eu disse ‘um pouquinho’. Temos a pretensão de fazer algo… Bom.
ZL: Isso é parte integrante do modo por que o Coldplay faz música, não é? Porque eu conheço vocês desde o comecinho e os acompanhei desde então. E outras bandas, como o Radiohead e basicamente todo mundo que está tentando fazer algo grandioso têm uma certa desconfiança, uma certa paranóia, que parecem ser parte do processo que os impulsiona. Você concordaria com isso, Will?
WC: Concordo. É algo importante. Além disso, quando você está no estúdio, é difícil saber o que as pessoas estão achando da sua música, já que você está tão isolado e isso ajuda [?].
[…]

ZL: Quando vocês estão no estúdio, vocês escutam outros artistas?
CM: O mais que pudermos. E o melhor da internet é, que você pode escutar coisas muitos diferentes, com bastante facilidade.
ZL: Bom, vamos deixas vocês irem terminar o algum agora. Dedos cruzados para que a gente possa escutá-lo logo e voltar a fazer shows de novo (Glastonbury).
WC: Ainda temos um longo caminho a percorrer antes disso.
[…]
ZL: Mas você não precisa se preocupar com isso; você é o melhor músico na banda.
WC: Bom…
ZL: É sim…
CM: É verdade.
[…]

Vídeo com o áudio:

Download: Megaupload [agradecimentos: fsa]  – Mediafire [agradecimentos: coldplay12], via Coldplaying.com

error: Content is protected !!