Live de Chris Martin tem sucessos do Coldplay e homenagem ao pai do vocalista

Vitor Babilônia
8 Maio 2020

Nesta sexta-feira (8), no Instagram do Coldplay, Chris Martin cumpriu o combinado e fez uma segunda live dentro da série “Together At Home” (“Juntos em casa”), dessa vez para encerrar a iniciativa promovida pelo movimento Global Citizen.

O vocalista do Coldplay já havia movimentado a internet com uma transmissão no dia 16 março, data em que ele foi o responsável por dar o pontapé inicial no projeto. Nos meses seguintes, diversos artistas continuaram as lives direto de suas residências e somaram esforços para incentivar quem pode a ficar em casa, e para promover doações em benefício dos profissionais da saúde que estão na linha de frente na luta contra o coronavírus.

Na transmissão realizada hoje, Chris Martin cantou e interagiu por cerca de 27 minutos, encerrando a série de shows do Together At Home e alcançado mais de 78 mil acessos simultâneos. “Eu estou feliz por estar aqui, estou grato por me comunicar com vocês dessa maneira. Se você está na Inglaterra, na França, no Brasil, na Austrália, no Japão, na Índia, no Paquistão… Eu espero que você esteja bem”, introduziu o vocalista.


SETLIST

00:12 – Viva la Vida, com a participação de Mirko e Valerio
05:18 – ‘Til Kingdom Come
10:05 – Magic
16:06 – God Put a Smile Upon Your Face
18:40 – In My Place
22:57 – Fix You

Emoção, hits atemporais, homenagem e fim de um ciclo: Saiba como foi a segunda live de Chris Martin dentro da série Together At Home

Logo no início, Chris surpreendeu e convidou Mirko e Valerio, crianças italianas que viralizaram tocando o hit “Viva la Vida” usando violinos, para acompanhá-lo na performance da faixa. O momento fofura fez os fãs vibrarem e deixou até o baixista do Coldplay, que estava assistindo a live, encantado. “Incrível”, comentou Guy Berryman quando Chris e os garotos apresentavam Viva La Vida. Depois da energia da performance, Martin confessou que iria tirar o casaco porque estava suado. “Essa transmissão é a coisa mais próxima de uma apresentação ao vivo que eu fiz por um tempo”, brincou ele.

Na sequência, Chris se lembrou de um episódio que aconteceu há muitos anos e que foi responsável por fazer com que ele se tornasse fã de Johnny Cash. O vocalista contou que conheceu o som do cantor estadunidense através de seu pai e que hoje iria cantar uma música como uma homenagem a ele. E então, marcando a segunda canção do dia, Chris apresentou “‘Til Kingdom Come” – faixa que integra o “X&Y”, álbum lançado pelo Coldplay em 2005. Na época, o plano era que Chris Martin e Jonny Cash gravassem a canção juntos, porém Cash faleceu antes que eles tivessem a oportunidade de fazer isso.

“Magic”, faixa do “Ghost Stories”, álbum lançado em 2014, veio logo depois. O hit foi um pedido de um dos vários fãs que lotaram o campo das mensagens com corações, declarações e solicitações de música. “God Put a Smile Upon Your Face”, canção do disco “A Rush of Blood to the Head” (2002), foi a escolha de Chris para continuar entretendo os fãs em casa. O vocalista divertiu todos que estavam acompanhando ao gritar “Go Jonny!”, uma expressão que ele costuma dizer sempre que apresenta essa canção nas turnês e que tem a companhia do guitarrista Jonny no palco. Parece que não são só os fãs que estão com saudade de ir a um show da banda…

Próximo do fim da live, Chris Martin deixou o violão que fez vibrar em “God Put a Smile Upon Your Face” e voltou para a emoção que ele sabe mais do que ninguém proporcionar através do piano. Para o delírio dos fãs do outro lado da tela, o vocalista do Coldplay apresentou o hit “In My Place”, mais uma música do álbum “A Rush of Blood to the Head” (2002).

Antes de se despedir dos fãs, o vocalista destacou o movimento Global Citizen e a iniciativa “Together At Home”. Por fim, ele elegeu a música “Fix You”, faixa do disco “X&Y”, para encerrar a transmissão. Lançada em 2005, a música se mantém, hoje, como um dos maiores hits da banda! Com uma live que reuniu seis músicas antigas no setlist, Chris Martin provou que o trabalho do Coldplay tem impacto atemporal.

Vitor Babilônia

error: Content is protected !!