Chris Martin participa de live de Jacob Collier; assista ao vídeo

Vitor Babilônia
8 maio 2020

Na última quinta-feira (7), Chris Martin fez uma participação especial em live realizada pelo multi-instrumentista e jovem talento do jazz Jacob Collier. Os dois trabalharam juntos no álbum “Everyday Life” – obra que foi lançada pelo Coldplay em novembro de 2019 e que contou com a participação de Jacob nas faixas “Cry Cry Cry”, “Church”, e na música que deu título ao álbum.

Em pouco mais de 20 minutos, a participação de Chris enalteceu o passado e o presente do Coldplay – já que os dois apresentaram uma música do álbum mais recente da banda e outra do primeiro trabalho de estúdio. Antes de encerrar a live, Martin e Collier fizeram uma performance improvisada de “Moon River”, faixa vencedora do Oscar e originalmente interpretada por Audrey Hepburn.

”Sparks” – 2:00
“Daddy” – 9:27
“Moon River” (Cover) – 17:36

Elogios, compartilhamento de histórias dos bastidores e música: como foi a participação de Chris Martin na live de Jacob Collier:

Logo no início da transmissão no Instagram, Jacob confessou que adora “Sparks”, música lançada pelo Coldplay em 2010 como parte do álbum “Parachutes”. A informação agradou a Chris Martin e os dois apresentaram uma versão da música. Chris cantou acompanhado de Jacob, que assumiu a parte instrumental e depois arriscou um pouco na voz.

Construindo uma linha do tempo que incluiu uma pitada da discografia do Coldplay do passado até o presente, os dois seguiram a live com uma performance de “Daddy”. A canção integra a parte “Sunrise” do álbum duplo “Everyday Life”, obra lançada pelo Coldplay em novembro de 2019.

Apesar de “Daddy” não estar entre as três faixas do disco que contam com a participação de Jacob, o multi-instrumentista deixou claro o quanto gosta da música. Chris brincou que como parte da banda a opinião dele é suspeita, mas confessou que também ama a canção. Questionado sobre a composição de “Daddy”, Chris defendeu diferentes interpretações e opinou que todas as músicas são sobre o que as pessoas querem achar que elas são.

Ainda durante a live, o vocalista do Coldplay contou que sentiu que Collier deveria participar do disco em um dia que estava sonolento (por ter ficado acordado durante toda a noite). Chris lembrou que a voz de Jacob invadiu o fone de ouvido e o despertou. Do outro lado, Jacob aproveitou para contar a história a partir de sua perspectiva. Segundo ele, o primeiro contato foi feito por alguém da equipe do Coldplay. A pessoa enviou uma mensagem inbox e, após perguntar se ele sabia quem era Chris Martin, questionou se Jacob teria interesse em conversar com Chris.

Mesmo desconfiado, Jacob aceitou sem pestanejar e, a partir daí, os dois começaram a trocar ideias sobre o álbum do Coldplay. O músico aproveitou a live para agradecer a aproximação e afirmar que é um privilégio imenso ter trabalhado com o Coldplay no álbum mais recente da banda. Aliás, ele e Chris Martin trocaram elogios durante toda a live.

Entre elogios e histórias compartilhadas, Chris concordou com um pedido de Jacob e os dois fizeram um cover de “Moon River”, faixa que foi lançada em 1961 dentro da trilha sonora do filme “Bonequinha de luxo”. A música, inclusive, venceu um Oscar de melhor canção original e já ganhou diversas versões desde o seu lançamento, incluindo uma do grande Frank Sinatra. Apesar da boa intenção, o delay entre as duas casas prejudicou a execução do cover.

Antes de encerrar a sua participação na transmissão, Chris contou que nesta sexta-feira, oito de maio, será o seu momento de liderar uma nova live, mas dessa vez no Instagram do Coldplay.

A transmissão com o vocalista vai encerrar a sequência de lives que integraram o projeto “Together At Home”, iniciativa da Global Citizen que contou com o próprio Chris estrelando a primeira live e que entre março e maio contou com diversos artistas cantando direto de suas casas.

Vitor Babilônia

error: Content is protected !!