Temáticas e design por trás do álbum “Everyday Life”

Paula Valladares
10 nov 2019

O álbum Everyday Life ainda nem foi lançado oficialmente, mas já podemos falar bastante das temáticas do disco, seja baseada em entrevistas dadas pelos membros da banda, seja pelas poucas canções já reveladas, seja pelo incrível design desta nova era que promete. E é exatamente sobre o design que já temos muito o que comentar. Como cada nova era que começa, vem com ela também esta parte visual que sempre tem um significado especial por trás e, com Everyday Life, isto não podia ser diferente. Roupas, instrumentos, acessórios, tudo ganha vida e toma um sentido em comum.

Para começar, uma das temáticas do álbum que podemos destacar é o fato de ele ser dividido em duas partes Sunrise (amanhecer), simbolizada por um sol e a parte de Sunset (anoitecer), simbolizada pela lua. Ambas as partes se complementam e podem expressar a dicotomia entre a escuridão e a claridade da vida cotidiana, dos bons e dos maus momentos que enfrentamos todos os dias.

O sol e a lua já podem ser vistos no novo piano da banda customizado pela designer Misty Buckley em parceria com a “The Piano Shop Bath”, uma loja de pianos localizada na cidade de Bath, no interior da Inglaterra. De acordo com Misty, este piano foi construído utilizando-se o conceito japonês “Kintsugi”, que consiste em reparar peças quebradas com cerâmica, ouro em pó e uma substância que dá um aspecto empoeirado à peça. Ela complementa: “é a ação de pegar algo quebrado e transformá-lo em beleza e esperança.” Já o violão e a guitarra da banda foram pintados pelo artista Lynden Mallison, que também está trabalhando com o Coldplay nesta nova etapa.

Uma outra temática por trás deste novo trabalho nos mostra que a banda teve como grande inspiração, o Oriente Médio, e esta ispiração pode ser encontrada não só nas letras das músicas que já foram conhecidas, mas também na arte do disco, nas roupas e nos instrumentos, através de palavras escritas em árabe e de tecidos provenientes do Oriente Médio.

Outra artista que está trabalhando com a banda e com Misty, é Charlotte MacMillan, uma designer que está ajudando bastante na produção de acessórios e roupas de Everyday Life. De acordo com posts publicados em seu Instagram, ela tem trabalhado muito customizando tecidos antigos com letras de músicas, poemas e diversos outros tipos de texturas, muitas destas, como dito acima, da região do Oriente Médio.

"Seus milagres superam todas as estrelas no céu"/"Amado amigo de toda a criação"
"Eu sei que você também está sofrendo, mas eu preciso de você, eu preciso"

"Infundindo cada mente, coração e consciência."
"O tempo apenas aprofunda, adocica e repara velhos amigos."

Com base em entrevistas de Chris Martin e as próprias letras das músicas já lançadas, também se tornam nítidos alguns temas abordados como a guerra na Síria, armas e a morte de civis incluindo muitas crianças. Podemos enxergar o novo álbum como uma forma de a banda se expressar frente a tantas situações devastadores que estão ocorrendo pelo mundo, mas ao mesmo tempo é uma maneira que eles encontraram de pregar paz, empatia, superação e esperança em meio a tanto caos. 

Estes temas ficam bastante visíveis no design de acessórios, instrumentos e indumentárias. A banda quer transmitir a ideia de “reconstruir a partir da destruição”, por isto tem-se utilizado retalhos, tecidos antigos, encardidos, manchados, instrumentos quebrados de madeira. Todo este material “usado, sujo, em pedaços”  logo ganha vida com pinturas, bordados, novas costuras. É a ideia de que tudo, por mais destruído que possa estar, pode não voltar a ser o que era antes, mas pode sim se transformar em algo bonito novamente.

Texto e tradução de Viva Coldplay com informações de Coldplay.com, Misty Buckley, Charlotte MacMillan e Lynden Mallison.

Paula Valladares

error: Content is protected !!