IZA fala sobre carreira e expectativa de abrir show do Coldplay

Vitor Porto
3 nov 2017

IZA é uma das maiores revelações do pop nacional. Em ascensão, a cantora confirma o bom momento através de contrato com importante gravadora, participação no Rock in Rio, performance no Prêmio Multishow e convite para abertura de show do Coldplay. Abaixo, íntegra da entrevista exclusiva que fizemos com a cantora

Já era início da madrugada, no Rio de Janeiro, quando a gente avistou a cantora Iza mandando bem no palco da after party do Prêmio Multishow. A performance, que como o prêmio aconteceu no amplo espaço da Jeunesse Arena, contou com o hit autoral Pesadão, covers e mais.

Abusando de vocais que soavam como versões de estúdio, IZA conquistou todos os presentes e nos convenceu de que ela precisa ser apresentada aos fãs de Coldplay que vão curtir seu show antes da banda britânica subir ao palco com a turnê ‘A Head Full Of Dreams’. No dia sete de novembro, em São Paulo, a cantora divide o show de abertura com Jon Hopkins e promete deixar todo mundo encantado com seu mix de pop e R&b, com pinceladas de soul e blues.

Em 2016 o grande talento de IZA ultrapassou os limites do youtube e seus covers chamaram a atenção da Warner Music Brasil, mas engana-se quem acha que a cantora fará o show de abertura apenas por ser da mesma gravadora do Coldplay. O convite coincide com o momento em que a carioca ganha espaço na TV, estampa capas de revista, é indicada a prêmios e se prepara para lançar o primeiro álbum.

Dona de uma voz potente, IZA dá aula de empoderamento e faz bonito ao mostrar que a mulher negra pode estar onde ela quiser. Ser referência não preocupa a jovem que no último Rock In Rio foi convidada por CeeLo Green e brilhou ao dividir o Palco Sunset com o cantor estadunidense.

Seu clipe mais recente, “Pesadão”, é uma parceria com Marcelo Falcão e já alcançou mais de sete milhões de visualizações em menos de um mês. Aqui, fala sobre seu caminho na música e expectativa de abrir show do Coldplay

“Sou muito fã da banda e sei que o show vai ser incrível”

VIVA COLDPLAY O que os fãs de Coldplay podem esperar do show de abertura?
IZA
Podem esperar uma apresentação bastante eletrônica e muito contemporânea! O lançamento do meu primeiro álbum tá chegando, mas acho que, na abertura, não vou cantar nenhuma inédita. Pode ser que tenha alguma surpresa ao longo do caminho, mas “Pesadão” é a única música que já lancei e deve ser a única do novo álbum no show de abertura. Eu realmente tô aguardando o momento certo pra revelar para os meus fãs todo o trabalho que eu tive com esse álbum.

VIVA COLDPLAY Muita gente te conheceu através de covers publicados no youtube, mas hoje o clipe de “Pesadão” é o vídeo mais assistido do seu canal. Qual é a sensação de ver seu trabalho autoral alcançando tantas pessoas?
IZA
É uma sensação muito gratificante! Eu nunca quis ser youtuber e nunca pretendi ser uma cantora só de cover. Sempre quis ser uma cantora autoral, mas eu sabia que tinha que começar de alguma forma. Ao longo desse processo eu tive um pouco de medo porque não sabia se as pessoas que gostavam dos meus covers iriam gostar do meu trabalho autoral ou se gostariam que eu deixasse de fazer covers. Mas o reconhecimento de agora é incrível e eu tô muito feliz por ver que meu trabalho autoral, que realmente é meu foco hoje, é o meu trabalho mais visualizado.


VIVA COLDPLAY Suas músicas destoam de muitas outras que falam de recalque e inimizade. Isso é proposital? No seu primeiro álbum podemos esperar composições que seguem a mesma linha?
IZA
Isso é super proposital! Acho que a gente já vive em um mundo muito machista, que já impõe muita competição e que já coloca nós, mulheres, umas contra as outras. E acho que levantar uma bandeira de sororidade, de empoderamento e de amor próprio combate essa ideia do recalque, da inimiga, das invejosas. É óbvio que existem pessoas invejosas e é óbvio que o recalque existe, mas eu não acho que a gente tem que ficar falando sobre isso nas músicas e muito menos ficar incitando uma mulher a estar contra a outra. A gente tem que entender que não estamos competindo, uma tem mesmo é que levantar a outra.

VIVA COLDPLAY Coldplay é uma banda que leva a sério o aspecto visual de suas turnês e clipes e a gente já percebeu que você também consegue conectar voz e imagem. Essa conexão é importante pra você? Como a sua formação em Publicidade e Propaganda interfere no palco e atrás das câmeras?
IZA
Essa conexão é muito importante. Hoje temos uma ferramenta muito legal que é a internet. A gente consegue traduzir nosso som com imagens e isso torna a nossa comunicação muito mais eficaz com os fãs e com as pessoas que nos seguem. Então, realmente, eu sempre me preocupo com o aspecto visual do meu trabalho. Eu acho que é tão importante quanto é a música e acredito que ter feito Publicidade me ajuda a entender que a mensagem é um todo, né? É minha imagem, é o que falo, é o que eu visto, é o que eu como, por onde eu ando e com quem eu ando. Tudo isso faz parte do valor que eu quero passar para as pessoas. Então eu realmente acho que ter começado profissionalmente na música com 24 anos, depois de ter me formado em Publicidade e de ter trabalhado na área, me torna uma profissional muito mais próxima da profissional que eu quero ser.


VIVA COLDPLAY Em março deste ano, os integrantes do Coldplay se posicionaram publicamente a favor do projeto “Love music hate racism”. Pra você, a música pode ter importância diante da luta contra o racismo?
IZA
Com certeza! A música é imortal. Tudo aquilo que a gente grava e joga na internet, por mais descompromissado que seja, fica pra sempre registrado e as pessoas podem achar isso anos depois. Acredito que é papel do artista refletir sobre a época que vive. Então é importante que a gente cante sobre coisas que precisam ser ditas hoje. Espero que daqui a uns anos a gente não precise falar sobre isso. É pra isso que a gente tá lutando. Mas eu acho que música tem o poder de unir, de informar e também de educar.

VIVA COLDPLAY O que você acha que uma mulher negra enxerga quando te vê bombando na TV, no youtube, em prêmios, na abertura de show do Coldplay e em tantos outros lugares de destaque?
IZA
Eu acho que ela enxerga o que eu enxergo quando vejo uma mulher negra, por exemplo, CEO da Pandora. Eu vejo oportunidade, eu vejo possibilidade, eu vejo que é possível correr atrás dos meus sonhos e estar onde eu quero estar.

VIVA COLDPLAY Tem gente que diz que estamos a seis graus de qualquer outra pessoa do mundo. Nós sabemos que Beyoncé é uma de suas inspirações e ela é amiga de Chris Martin, ou seja, em novembro você estará apenas a um grau de Beyoncé. O que você achou da colaboração dela com o Coldplay na música “Hymn For The Weekend”?
IZA
Isso é muito engraçado, porque eu não tinha pensado por esse lado. Agora eu tô muito mais nervosa. Já tô super nervosa por inúmeras questões, mas eu tô muito mais nervosa depois de saber que estarei a um grau de separação da Beyoncé [risos]. Eu achei essa colaboração incrível! Na real, essa é uma das minhas músicas favoritas do Coldplay. E tem boatos de que Beyoncé gravou a parte dela em cinco minutos, né? Dizem que ela chegou ao estúdio e “lacrou”, como sempre. Ela é uma grande inspiração pra mim e vai ser muito legal poder assistir isso (Hymn for the weekend) ao vivo.

VIVA COLDPLAY No Rock in Rio 2017 você dividiu o palco Sunset com CeeLo Green e deixou todo mundo de queixo caído com tanto talento! Como foi?
IZA
Ah, fico muito feliz. Muito obrigada! O Rock in Rio foi um presentão muito grande, uma coisa que eu não esperava que acontecesse tão cedo.

Marcos Serra Lima/G1

VIVA COLDPLAY Nós podemos esperar alguma colaboração internacional no seu primeiro álbum?
IZA
Não tem nenhuma colaboração internacional no meu álbum! Mas não é uma coisa que está descartada para os próximos meses. Só que eu tô focada na minha carreira aqui no Brasil. Acho que está muito, muito, muito cedo (e três “muito” mesmo) pra pensar em qualquer coisa internacional. Um passo de cada vez.

VIVA COLDPLAY Qual é seu feat dos sonhos?
IZA
Stevie Wonder! É pra sonhar, né? Então a gente sonha.

VIVA COLDPLAY Na última passagem do Coldplay pelo Brasil, Tiê foi uma das responsáveis pelos shows de abertura. Naquela ocasião, nós encontramos a cantora nos bastidores e ela parecia animada pra conhecer a banda. Qual é a sua expectativa?
IZA
Nossa! Tô pensando mais em assistir do que em conhecer. Se eu puder conhecer eles vai ser realmente algo acima das minhas expectativas. Tô esperando me divertir bastante porque eu sou muito fã da banda e eu sei que o show vai ser incrível!

VIVA COLDPLAY O que pode unir Monalizas (como são chamados os fãs da Iza) e Coldplayers na mesma plateia?
IZA
Eu vou ser bem literal, mas eu acho que a música. Os meus fãs gostam muito de música de qualidade e os Coldplayers também, então com certeza os dois públicos vão estar muito satisfeitos com o show.

Vitor Porto

  • Ludmilla Iza

    Entrevista incrível! ????

  • A Amiga Divina

    She is DOPE and SHE is going to deliver as always!!!

  • Camila Figueiredo

    Eu tô C H O C A D A com essa entrevista. Entrei achando que seria uma coisa bagaceira de fansite e encontrei um entrevistao de revista. Pisou! Congrats. Amo IZA e Coldplay e estarei lá dia 7.

  • Giovanna Martinelli

    Não conhecia a garota mas vcs arrasaram nas perguntas. Obg