17 momentos que provam a falta que Coldplay faz em premiações

Vitor Porto
29 ago 2017

No último domingo (27) foi ao ar a 34ª edição do Video Music Awards (VMA), mas indicação e novo EP não foram suficientes pra garantir a presença do Coldplay no evento da MTV (e isso não nos surpreendeu).

No Twitter muitas pessoas questionaram a ausência da banda nessa e em outras premiações recentes, mas a verdade é que nos últimos anos eles têm ignorado a maioria desses eventos. O contraditório é que a presença diminuiu justamente quando Coldplay se tornou mais popular.

O que não tem ligação com popularidade é qualidade! Pensando nisso, as dezenas de ausências que conseguimos numerar do passado até 2017 não apagam os momentos gloriosos que já foram trilhados pela banda.

Nessa nostalgia, fizemos uma lista com 17 grandes momentos do Coldplay em premiações. Vamos relembrar?

1) Começando uma trajetória de muitos prêmios nos Brit Awards, em 2001 Coldplay venceu “Melhor grupo Britânico” e “Melhor álbum britânico” (por Parachutes). A vitória na segunda categoria garantiu ao Coldplay o prêmio mais importante da noite entregue por ninguém mais ninguém menos que Samuel L Jackson.


2) Já na maior premiação musical do mundo, o Grammy, hoje Coldplay possui um histórico de 27 indicações e sete vitórias e toda essa trajetória começou em 2001! Na 44ª edição, cerimônia que considerou trabalhos lançados em 2001 e que foi realizada em fevereiro de 2002 em Los Angeles, a banda foi indicada a: “Melhor álbum de música alternativa” e “Melhor performance de Rock”. Na primeira categoria o álbum Parachutes saiu vitorioso enquanto na segunda o hit Yellow fez bonito, mas não conseguiu garantir a vitória.


3) Na 45ª edição do Grammy Awards, realizada em fevereiro de 2003 em New York, Coldplay venceu “Melhor Performance de Rock” com In My Place e “Melhor álbum alternativo” com o A Rush Of Blood To The Head. Além dos prêmios, rolou uma performance de Politik que até hoje é considerada uma das melhores já feitas pela banda!

Give me strength, reserve control
Give me heart and give me soul
Wounds that heal and cracks that fix
Tell me your own politik


4) E o sucesso desse ano não parou por aí! Assim como Parachutes venceu a categoria mais importante dos BRITs, em 2003 foi a vez do incrível A Rush Of Blood To The Head conquistar a mesma categoria e ganhar o título de “Melhor álbum britânico do ano”. E não podemos esquecer que na mesma noite o grupo também venceu “Melhor banda britânica”:


5) Ainda na Era A Rush Of Blood To The Head, e na 46ª edição dos Grammy Awards, Coldplay viveu outra noite gloriosa ao levar “Gravação do Ano” pelo single Clocks e ainda apresentar o single The Scientist. Antes da performance, Justin Timberlake anunciou a banda como “a melhor do mundo”:


6) Momento Twisted Logic! Na edição do Grammy que ocorreu no início de 2006, e que considerou lançamentos de 2005, o X&Y entrou na disputa de “Melhor álbum de Rock” e a música Speed Of Sound na corrida por “Melhor performance de Rock”. A banda perdeu as duas indicações, mas a gente ganhou de presente uma performance de Talk (naquela época nem poderíamos prever que as apresentações dessa música se tornariam cada vez mais raras):


7) E quem disse que Speed Of Sound ficou sem levar um prêmio de grande relevância pra casa? O single perdeu o Grammy, mas ganhou o MTV Europe Music Awards 2005 de “Melhor música”. Olha que momento bom de recordar:


8) E como a gente morre de saudade das performances de Talk, vale deixar aqui outro momento da canção em premiações. Em 2005 a faixa do X&Y ganhou os palcos do Europe Music Awards:


I’ve been trying hard to reach you, ‘cause i don’t know what to do.
Oh brother I can’t believe it’s true.
I’m so scared about the future and I wanna talk to you.
Oh i wanna talk to you

9) Continuando os bons resultados pela Europa, em 2006 o X&Y levou o prêmio de “Melhor single britânico” (por Speed Of Sound) e ainda garantiu o maior prêmio dos BRITs: a categoria “Álbum do Ano”. Coldplay recebeu o troféu das mãos de Madonna depois de desbancar Kaiser Chiefs, Kate Bush, James Blunt e Gorillaz:


10) Para o Coldplay, 2009 foi o ano de ouro em premiações! O álbum Viva la Vida or Death and All His Friends mudou a história da banda e proporcionou momentos grandiosos. A gente pode colocar um desses momentos na conta do Q Awards (que premiou o álbum como o melhor do ano), mas na conta do Grammy a Era rendeu ainda mais e tudo começou quando a premiação fez do CD o “Melhor álbum de Rock” daquele ano:


11) E não acabou por aí! O nosso 11º momento inesquecível em premiações ainda faz parte da Era Viva e também vem do Grammy. Em 2009, Coldplay venceu “Música do ano” e “Melhor performance pop”. Além disso, “Álbum do ano” (Viva La Vida Or Death And All His Friends), “Gravação do ano” (Viva la Vida) e “Melhor performance de Rock” (por Violet Hill) foram as outras categorias que completaram as seis indicações que a banda recebeu na 51ª edição dos Grammy. Vale a pena relembrar a vitória de Viva La Vida como Música do Ano:


No Grammy, Coldplay ainda não conseguiu repetir a grandeza da 51ª edição. Depois das vitórias do álbum Viva La Vida Or Death And All His Friends rolou até performance com Rihanna no palco da premiação, mas as 11 indicações que a banda recebeu desde 2009 não foram suficientes pra garantir nem mesmo um troféu do Grammy.

12) Diferente do sucesso do álbum Viva La Vida Or Death And All His Friends no Grammy, naquele ano os BRITs não premiaram o Coldplay. Apesar disso, a premiação deu palco para uma performance épica do hit Viva la Vida:


13) Momento MTV: Um dos episódios mais relevantes da era Mylo Xyloto ocorreu nos EUA. Em 2012, Paradise venceu “Melhor Vídeo de Rock” no VMA! Anos depois, em 2016 e já na Era A Head Full Of Dreams, Coldplay venceu “Melhores efeitos visuais” por Up&Up e esse prêmio fecha os seis troféus que a banda tem na premiação da MTV estadunidense. Já na MTV Europeia, a última vitória do grupo foi no EMA de 2016 na categoria “Melhor banda de Rock”:


when you think you’ve had enough
don’t ever give up

14) Continuando momentos de destaque da Era que deu início ao império das Xylobands, em 2012 Coldplay venceu “Melhor grupo Britânico” nos BRITs. Já no ano seguinte, a banda conquistou “British Live Act” na mesma premiação! Ao som do hit Paradise, Jonny e Will viveram um momento de protagonismo merecido ao subirem ao palco para agradecer o prêmio:


15) E foi no ano de 2014 que uma canção do Coldplay concorreu ao Globo de Ouro e marcou a primeira (e até então única) indicação da banda ao notável prêmio. Atlas estava na trilha de “Jogos Vorazes – Em chamas”, mas perdeu para o U2 e sua música Ordinary Love (da trilha de “Mandella: A long Walk to Freedom”):


CARRY
YOUR
WORLD

16) O belo momento de 2016, na verdade, é dividido em dois. Uma das partes corresponde ao notável episódio em que toda a carreira da banda foi homenageada pela revista NME através do prêmio “Godlike Genius Award”. Também foi nessa premiação que aconteceu o episódio, nada belo, em que Oli Sykes- vocalista da banda Bring Me The Horizon- subiu e quebrou a mesa em que estavam os integrantes do Coldplay. Mas o nosso foco aqui fica com o recebimento do Godlike Genius Award:


A outra parte corresponde ao momento em que os meninos subiram no palco dos BRITs para receber o prêmio de “Melhor grupo britânico”:


17) Agora em 2017, no iHeartRadio Music Awards, Coldplay garantiu o prêmio de “Melhor turnê” (pela grandiosa A Head Full Of Dreams Tour). Na ocasião, Chris recebeu o prêmio de John Legend e fez todo mundo rir ao colocar crianças para ler o discurso. Além disso, o vocalista se juntou ao duo The Chainsmokers e foi pra galera ao som de Something Just Like This:


Apesar de 2017 aparecer apenas uma vez na lista, o ano não está ruim em indicações. Na última edição dos BRITs a banda apresentou a música Something Just like This, mas perdeu nas duas categorias em que concorria (“Melhor single britânico do ano” e “Melhor vídeo britânico”- ambas por Hymn for The Weekend). Na premiação Billboard Music Awards Coldplay recebeu quatro indicações e venceu uma (“Melhor turnê de rock”).

Nos Grammy Awards de 2017 Up&Up recebeu a indicação de “Melhor clipe”, porém Coldplay não levou a melhor na única categoria em que concorreu com a Era A Head Full Of Dreams. Vale dizer que este ano a banda também recebeu indicações no EMA (pelo clipe de Up&Up) e no People’s Choice Awards (“Grupo Favorito”).

Gostaram dos 17 momentos destacados?

Em uma carreira tão longa e sólida como a do Coldplay, é claro que muitas performances e prêmios não entraram nessa lista. Mesmo assim, espero que o objetivo, de passear por toda a trajetória da banda e perceber o quanto eles fazem falta nas premiações, tenha sido alcançado. Que nostalgia, não é mesmo? As premiações precisam de mais momentos como esse:

“Nós também gostaríamos de dedicar isso para todos os músicos, homens e mulheres, que estão nos campos de refugiados ao redor do mundo. Eles poderiam ser nós e nós poderíamos ser eles”


Agradecimentos: Grammy, BRITs, MTV, Q Magazine, NME, iHeartRadio e Golden Globes

Vitor Porto