10 Motivos que provam que os shows da “A Head Full of Dreams” no Brasil foram especiais

Gabriel Acquaviva
10 abr 2017

Os shows da aclamada turnê no Brasil completaram um ano. A expectativa era enorme, os ingressos se esgotaram rapidamente e milhares de pessoas lotaram o Allianz Parque e Maracanã. Mas por que os shows aqui foram especiais? Separamos 10 motivos:

 

1. A maior turnê do Coldplay até agora

Quando a turnê foi anunciada, foi dito que seria a maior turnê da banda até então. Lasers, pulseras, canhões de fumaça, estádios gigantes, todas essas coisas tornam os shows verdadeiros espetáculos. Além disso, vários países que nunca receberam um show do Coldplay tiveram datas anunciadas.

2. Longa espera pelos shows

A espera pelos shows foi longa. Coldplay não pisava em terras tupiniquins desde 2011, no show do Rock in Rio. Para agravar a situação, a expectativa ficou ainda maior após o cancelamento repentino dos shows da tão esperada turnê do ‘Mylo Xyloto’. Felizmente nosso cantinho no mundo foi escolhido para o início da turnê, juntamente com nossos “hermanos” da América do Sul.

 

3. Xylobands pela primeira vez no Brasil

Desde os primeiros shows em que as Xylobands foram apresentadas, as pulseiras viraram objeto de desejo de muitos fãs. Introduzidas na turnê do ‘Mylo Xyloto’, para alegria dos fãs elas estavam de volta na ‘A Head Full of Dreams Tour’. Convenhamos, as pulseiras são um espetáculo a parte.

 

4. Chris falando português

É comum Chris tentar algumas frases na língua local dos países onde faz shows, mas ver ele falando português é sempre especial. Podemos observar isso quando ele pede para os fãs se abaixarem durante ‘Adventure of a Lifetime’, nos diversos “Obrigado” e “valeu, pessoal” e também no final de ‘Yellow’, em que ele diz: “Que alegria estar no Brasil, o vosso país é lindo”.

 

5. Pedido de casamento

Sim! Teve até pedido de casamento nos shows. Chris parou ‘A Sky Full of Stars’ e chamou casais para se declararem no palco. Isso aconteceu tanto no Rio, quando em São Paulo. Já pensou se declarar para seu amor no palco em pleno show do Coldplay?

6. Chris e Jonny usando Viva Buttons

Foto: Heitor Feitosa/VEJA.com

Antes dos shows, foram entregues à banda buttons feitos pela equipe do Viva e, sim, Chris e Jonny usaram nos shows no Brasil. Chris colocou ao lado do “Love Button”, e Jonny na manga de sua roupa. Curiosamente, Jonny também o usou em outros shows e até em programas de TV. Será que ele gostou bastante do Button?

 

7. Flash Mob

Flash Mobs são aglomerações instantâneas de pessoas em certo lugar para realizar uma determinada ação inusitada previamente combinada. E claro que os fãs se mobilizaram para criar um especialmente para o show. Além dos balões amarelos durante a canção ‘Yellow’, tivemos, ao final do show, plaquinhas com a mensagem “Believe in Love” – frase do final do álbum ‘A Head Full of Dreams’ e uma linda mensagem da banda. Várias pessoas levantaram as plaquinhas fizeram um bonito mosaico.

Plaquinhas ‘Believe in Love’ no final do show (Foto: Lucas Caon)

 

8. Requests

 

Uma das novidades dessa turnê foi a possibilidade dos fãs pedirem músicas. Bastava gravar um vídeo no Instagram pedindo a canção que você gostaria de ouvir no show. As músicas que são escolhidas, são músicas que normalmente não estão no setlist. As canções escolhidas foram ‘Speed of Sound’ em São Paulo e ‘A Message’ no Rio, duas músicas do X&Y que usualmente não são tocadas nos shows.

 

9.Parachutes

Ainda na onda das canções esquecidas nos shows, no Maracanã foi tocada ‘Parachutes’, faixa do álbum de estreia de mesmo nome. A canção não era tocada desde 2011 e raramente é tocada em shows. Foi um grande presente para os fãs de longa data.

10.Brazil Full of Dreams

Um projeto de iniciativa do Viva Coldplay, com a ajuda dos fãs, que une diversas filmagens dos shows com o propósito de criar um DVD dos shows. O DVD será lançado em 2017, mas já dá para conferir uma amostra no canal do Viva no Youtube. Um projeto de fãs para fãs.

 

 

Gabriel Acquaviva

"God put a smile upon my face"

  • Janio Pessoa

    I’ll be there! Coldplay in a holly day.