Coldplayer da Rodada: Luiza Ferreira

Vitor Porto
28 nov 2016

Luiza Ferreira foi a Coldplayer sorteada para protagonizar a entrevista do penúltimo mês de um ano em que o Coldplay esteve em solo brasileiro! A fã de Bélem falou dos 14 anos de lançamento de “The Scientist”, da escolha de “Everglow” como single, do fato de alguns classificarem Chris Martin como “chato” e ainda contou como Coldplay faz parte do mundo dela e da família. Tudo isso na rodada de novembro da nossa coluna!

coldplayer-da-rodada-site


1) Qual foi o seu primeiro contato com Coldplay e como você se tornou fã?

Eu lembro que em 2008 a música “Viva La Vida” foi tema da novela “A Favorita”. Em um belo dia eu estava na cozinha de casa quando meu pai me perguntou: “qual é o nome da música que toca na novela?”. E foi quando, por algum motivo que até hoje desconheço, eu respondi: “Viva la Vida” (a princípio ele não acreditou que esse era o nome da música haha). Depois disso, meu pai começou a baixar todas as músicas da banda e, a partir daí, eles ganharam um lugar gigantesco no meu coração! Após me viciar, nada mais justo que meu pai realizar nosso sonho de ir a um show do Coldplay e foi isso que aconteceu no último mês de abril (obrigada papai s2, hahaha).


2) No dia 4 de novembro comemoramos 14 anos do lançamento de “The Scientist” como single! Por que você acha que a música continua ocupando um lugar entre os maiores hits do Coldplay?

“The Scientist” é uma das diversas músicas da banda que escutei em um momento conturbado da minha vida e que me fez/faz refletir bastante sobre diversas coisas (principalmente sobre o dilema “CoraçãoxRazão” e o quão importante é nós sempre equilibrarmos esses dois lados). “The Scientist” é um dos ‘hinos’ da banda! Acredito que não há ninguém que não se identifique com, no mínimo, algum trecho da música. Pelo menos uma vez na vida, quem nunca quis poder voltar no tempo e desfazer um erro?

O registro de Luiza mostra que ela já escutou o hit “The Scientist” ao vivo

Registro de Luiza mostra que ela já escutou o hit “The Scientist” ao vivo


3) O diretor Mat Whitecross declarou que um dos objetivos dele, se fizesse um documentário sobre Coldplay, seria mostrar que Chris Martin não é chato como muitas pessoas pensam. Quais seriam os seus argumentos para ajudar Whitecross a eliminar essa ideia errada que alguns cultivam?

Essa é uma pergunta bem complicada, até porque nunca passou pela minha cabeça que alguém pudesse achar o Chris chato. Mas acho que é tudo uma questão de acompanhar a banda ou não acompanhar. Às vezes você acorda num dia ruim e de repente alguma pessoa acaba tendo uma impressão errada de você ou simplesmente a pessoa afirma algo sem te conhecer. Tanto é que existe aquela situação “quando eu não te conhecia te achava super antipático”. Por isso eu argumentaria que achar o Chris chato é não conhecê-lo de verdade… Só sei que já aguardo ansiosamente esse documentário.

Algumas das lembranças que Luiza guarda do show do Coldplay

Algumas das lembranças que Luiza guarda do show do Coldplay


4) Em novembro, “Everglow” foi anunciada oficialmente como single. A canção é a última do álbum “A Head Full Of Dreams” a ocupar o posto de música de trabalho. Conta pra gente: o que achou da nova versão da música, você acredita que foi uma boa escolha para single? E ainda, qual é a mensagem que ela te transmite?

Eu amei! Sempre achei a versão original um pouco ‘poluída’, enquanto essa versão é simples e tem o necessário para ser single. Essa música me faz refletir. Quando você tem qualquer tipo de relacionamento – seja um namoro, casamento, amizade… – você geralmente tem aquele sentimento de querer que dure pra sempre. Alguns relacionamentos realmente duram, mas outros não e nós precisamos saber lidar com a partida e a falta que aquilo vai nos fazer. Para mim, “Everglow” fala sobre isso e deixa a mensagem de que os bons sentimentos sempre acabam ficando e fazendo parte da gente.


5) Recentemente Coldplay pediu ajuda dos fãs pra fazer um filme para a música “Amazing Day”. No convite, a banda pedia para os Coldplayers mostrarem um pouco do mundo deles. O que você mostraria, do seu mundo, que teria uma ligação com o Coldplay?

Mostraria as viagens que faço e os momentos mais divertidos que eu tenho com a minha família, pois, definitivamente, Coldplay está sempre presente neles.

Na AHFODtour, Luiza e o pai realizaram o sonho de curtir Coldplay ao vivo.

Na AHFODtour, Luiza e o pai realizaram o sonho de ir a um show do Coldplay


Luiza, obrigado por ter realizado a sua inscrição! E, claro, agradecemos por ter nos concedido essa entrevista. É sempre um privilégio compartilhar histórias de Coldplayers!

Como participar:

Para quem curtiu a coluna e quer participar: basta clicar aqui para saber como ser entrevistado(a) pelo Viva!

Lembrando que as pessoas que já se inscreveram (e ainda não foram sorteadas) continuam com chances de ser o(a) próximo(a) a falar com a gente!

Esperamos vocês. Boa sorte :)

Agradecimento:
Lucas Caon é o responsável pela arte e pela concepção visual da coluna.

Vitor Porto