Coldplayer da Rodada: Thainá Rangel

Vitor Babilônia
31 jul 2016

A coluna ‘Coldplayer da Rodada’ continua um canal de comunicação bem legal, pois nós, do Viva, conhecemos as pessoas que nos acompanham e, ao mesmo tempo, apresentamos vocês aos Coldplayers que acessam o site. Um presente!
A Thainá Rangel se inscreveu e foi sorteada para protagonizar a rodada de julho! Conheça a história entre a carioca e o Coldplay:
Site


1) Let’s go back to the start? Então nos conte quando você se tornou uma Coldplayer.

Tudo começou em 2011, com o lançamento do álbum “Mylo Xyloto”. Eu já tinha escutado e até gostado de algumas músicas mais antigas (como “Viva La Vida” e “In My Place”), mas ainda não havia buscado conhecer a banda a fundo. Até que eles lançaram o clipe de “Paradise” e foi amor à primeira vista! A mensagem de que você chega ao paraíso quando encontra seus amigos/família é fantástica, pois mostra que devemos valorizar a presença das pessoas que amamos. Isso é essencial para mim. A partir daí fui procurar conhecer outros trabalhos da banda, fiquei cada vez mais envolvida e me identifiquei mais e mais com cada música em seus detalhes. Nunca tive esse sentimento de fã até conhecer de verdade o Coldplay. Inclusive, eles fizeram parte da trilha sonora da minha festa de 15 anos, em 2012. Cheguei ao som de “Every Teardrop Is a Waterfall” e todo mundo amou haha.


2) No dia 10 de julho comemoramos 16 anos do lançamento de “Parachutes”! Mesmo depois de tanto tempo, muitas faixas do primeiro álbum do Coldplay assumiram o posto de atemporais. Pensando em alguma performance, premiação, clipe ou qualquer outro fato envolvendo o disco, qual momento da era “Parachutes” você gostaria de ter vivido como integrante da equipe da banda ou espectador?

IMG_3160

Arquivo de Thainá

Acho que é impossível falar de “Parachutes” sem falar de “Yellow”! Acredito que todo mundo concorda que essa é a música que marcou o álbum. Tive a oportunidade de presenciar a apresentação dela na ‘AHFODTour’ e foi fantástico, principalmente por todos os efeitos que incrementaram o momento e o tornou um verdadeiro espetáculo! Mas, sem dúvidas, teria sido maravilhoso viver como espectadora a “era Parachutes” e presenciar a apresentação onde tudo começou, ou seja, de uma forma bem simples, mas super emocionante. Assim eu teria a oportunidade de acompanhar a banda desde seu início e aproveitar todas as suas fases.


3) O tão falado show que Coldplay e seus convidados (Beyoncé e Bruno Mars) fizeram no intervalo do Super Bowl 50 recebeu duas indicações ao Emmy (melhor direção e atração de programa especial). Como a premiação reúne o melhor da TV e do Cinema, não há dúvidas de que o show chamou atenção além do universo musical. Para você, qual foi o impacto da apresentação na história da banda e o que não deveria ter ficado de fora da performance?

O impacto, em minha opinião, foi ter conseguido alcançar uma parte do público que talvez não os conhecesse (novos fãs). Isso evidenciou que a banda é capaz de se adaptar e incluir sua música em diferentes contextos, sem perder o estilo Coldplay, com uma excelente apresentação. A indicação é a prova concreta disso! Sem dúvida, a orquestra e o mosaico “Believe in Love” foram as “cerejas do bolo” e não poderiam ter ficado de fora.


4) “De Volta Para o Futuro” é o filme favorito de Chris Martin e seu filho. Atendendo ao pedido feito por Moses Martin, Michael J. Fox (estrela do filme) se juntou ao Coldplay e cantou “Jonny B. Goode”. Se inspirando no que rolou no estádio MetLife e pensando na trilha sonora dos seus filmes favoritos, qual canção você escolheria para assumir o microfone e dividir o palco com o Coldplay?

IMG_3823

Arquivo de Thainá

Bom, “Para Sempre” é meu filme de romance preferido. Os protagonistas Paige e Leo (Rachel McAdams e Channing Tatum) formam um casal muito apaixonado que sofre um acidente no qual a Paige perde a memória e se esquece completamente do marido, inclusive que o amava. A partir daí o Leo passa todos os dias tentando fazer com que ela se apaixone por ele novamente revivendo momentos de quando se conheceram… Não vou contar o final haha, mas posso afirmar que “The Scientist” tem TUDO a ver com esse filme. O refrão se encaixa perfeitamente e é claro que seria fantástico poder cantar essa música junto com eles no palco. Sonhar nunca é demais, né?


Agora os papéis se invertem! Quem fez a quinta pergunta desta entrevista foi a Coldplayer da Rodada de junho:

5) (Pergunta da Aline): Qual é o seu integrante favorito? Se você tivesse um minuto ao lado dele, além de fotos, autógrafos e abraços, o que você pediria e/ou diria para ele?

IMG_3136

Arquivo de Thainá

Meu integrante favorito é o Will. Diria que eu AMO a voz dele e que o jeito como ele “bate forte” na bateria faz toda a diferença! Também diria que o admiro por se manter humilde, simples e totalmente dedicado a banda. Além disso, pediria para ele participar mais dos vocais das músicas, pois a voz dele acrescenta demais (reparem na performance de “Us Against The World” no DVD “Live 2012”… apaixonante!).


A última resposta foi uma feliz coincidência, pois hoje (31) é o aniversário do nosso querido Will! Aproveitamos as palavras da Thainá para declarar todo o nosso amor e toda a nossa admiração ao aniversariante do dia: PARABÉNS, Will!


Thainá foi um prazer trocar essa ideia com você e sentir um pouco do seu amor pelo Coldplay (que, em síntese, é o que nos une). Muito obrigado!
Curtiu a entrevista da Thainá e também quer participar da nossa coluna? Então basta clicar aqui para saber como. Esperamos a sua inscrição para a rodada de agosto e desejamos sorte :)

Vitor Babilônia

error: Content is protected !!